Quem sou eu

Minha foto

Sou Fotógrafo Profissional, Sertanista e atualmente trabalho com fotografia de Eventos Sociais em SP.
Tecnologia do Blogger.

quarta-feira, 31 de janeiro de 2018

Nutricionista ensina receitas que ajudam na prevenção do câncer

A nutricionista Ana Paula Rus Peres indicou receitas fáceis e práticas para quem quer cuidar da saúde. Os alimentos utilizados ajudam na prevenção do câncer e podem tornar a alimentação mais saudável e equilibrada.
Veja as dicas
Suco de chá verde
– ótimo para prevenção de câncer quando aliado a uma dieta saudável
200 ml de chá verde pronto
2 fatias de abacaxi maduro
1 pedaço pequeno de gengibre
5 folhas de hortelã
Preparo:
Para preparar o chá verde, ferva 200mL de água. Desligue o fogo e acrescente 1 colher de sobremesa de folhas de chá verde. Abafe por 5-10 min e, então, o chá está pronto para ser utilizado! Espere esfriar (pode adicionar pedrinhas de gelo), bata o chá verde com todos os outros ingredientes no liquidificador e consuma sem coar para aproveitar melhor as fibras!
Molho de tomate caseiro com cúrcuma – receita para aumentar o uso de temperos naturais e especiarias
6 tomates orgânicos italianos bem maduros
3 dentes de alho picados
1/2 cebola picada
Temperos a gosto (cúrcuma, pimenta-do-reino, pimenta caiena)
Sal marinho a gosto (ou aproximadamente 1 colher de chá rasa)
Azeite de oliva extra virgem para refogar
Preparo:
Lave, descasque os tomates e tire as sementes. 
Bata os tomates no liquidificador (se gostar de molho com pedaços, bata no modo “pulsar”). 
Transfira os tomates para uma panela em fogo baixo e adicione o sal. 
Deixe cozinhar por 45 minutos.
Enquanto os tomates cozinham, refogue a cebola e o alho picados com um fio de azeite! 
Junte os tomates ao refogado, adicione a cúrcuma e a pimenta, prove o sal e deixe ferver por mais 5 minutos. 
Você também pode adicionar outros ingredientes de seu gosto, como pimentão, cenoura ralada, orégano, louro, manjericão, cominho, curry, etc. 
Desligue e espere esfriar. 
Utilize o molho em suas receitas!
Água aromatizada – boa estratégia para aumentar o consumo de água
3 litros de água
2 limões
1 pedaço (8 cm) de gengibre fresco
1 pau de canela
Preparo:
Lave o limão e gengibre. 
Corte o limão em rodelas, descasque o gengibre e pique. 
Coloque-os em uma jarra junto com a canela e despeje a água por cima. 
Conserve na geladeira e tome ao longo do dia! Você pode repor a água conforme for acabando, porém, procure trocar os ingredientes a cada 24h.
Fonte:http://www.tvsolcomunidade.com.br/nutricionista-ensina-receitas-que-ajudam-na-prevencao-do-cancer/

Figo roxo: o fruto das arábias é aliado da saúde e versátil na gastronomia.

Originário do Oriente Médio, o figo é um sucesso desde a antiguidade. Com textura marcante e sabor suculento, ele pode fazer parte de saladas e aperitivos, além de render deliciosas compotas e geleias. Pra completar, a fruta é recheada de nutrientes e ajuda desde a digestão até o combate de doenças cardiovasculares.
“É uma fruta pouco calórica e com baixo teor de açúcares naturais, sendo ideal para manter a alimentação saudável. Além disso, possui fibras, que contribuem para a saciedade e melhoram a digestão, ferro, mineral que ajuda a reduzir a sensação de cansaço e fadiga muscular, e ainda contêm antioxidantes, que fortalecem as defesas do organismo – essencial para o período do inverno, evitando gripes e resfriados – e auxiliam na prevenção de doenças crônicas, principalmente as cardiovasculares”, explica a nutricionista Renata Guirau.
Os benefícios à saúde são grandes atrativos para incluir a fruta no cardápio, mas o sabor e a versatilidade na cozinha não deixam a desejar. Pode ser consumido in natura, desidratado, em compotas, geléias, saladas de folhas e compondo aperitivos. “Quando aquecemos o figo para usá-lo em preparações, perdemos parte de seus nutrientes, por isso o melhor é optar por pratos sem cocção, por exemplo, na salada de frutas, servido em fatias com chocolate meio amargo derretido ou mel, ou ainda em uma bela salada de folhas com rúcula, agrião e queijo de cabra”, indica a profissional.
Como escolher
Figos com coloração mais viva e com a casca mais roxa são os melhores. Se for para consumir logo – entre 1 e 2 dias – leve os com a casca um pouco mais “enrugada”. Mas, se for armazenar por mais dias em casa, escolha os figos com a casca mais lisa.
Como conservar
Se ainda estiver “verde” deixe por 1 ou 2 dias fora da geladeira, porém em local sem contato direto com a luz do sol ou calor. O figo é uma fruta que gosta do frio, por isso, se ele já estiver maduro armazene na geladeira para ter uma maior durabilidade da fruta, na parte inferior da geladeira (na gaveta de vegetais ou em um pote com tampa).
1 Salada fácil de figos roxos
Ingredientes

½ maço de alface roxa
1 maço de rúcula
4 a 5 figos roxos maduros sem pele, cortados em 4 partes
100g de presunto tipo parma picado
Modo de preparo
Misture todos os ingredientes e tempere com vinagre balsâmico, azeite, sal e pimenta a gosto.
2 Aperitivos de figo com queijo
Ingredientes
100 gramas de queijo ricota ou frescal
8 figos roxos
Mel
Modo de preparo
Corte fatias médias do queijo (ricota ou frescal). Descasque o figo roxo e corte em lâminas finas. Em um prato monte 1 fatia de queijo para 1 lâmina de figo e despeje um fio de mel por cima. Leve para a geladeira e sirva gelado.
3 Torta recheada com figos roxos
Ingredientes
8 colheres (sopa) de manteiga derretida
1 xícara (chá) de açúcar
3 gemas de ovo
2 xícaras (chá) de farinha de trigo
¼ de colher (chá) de sal
3 colheres (sopa) de creme de leite
Para o recheio
1 xícara (chá) de creme de leite fresco
100 mL de leite integral
1 ovo inteiro + 2 gemas
3 colheres (sopa) de açúcar
15 figos roxos maduros
Modo de preparo
Bata a manteiga com o açúcar na batedeira, até incorporar bem. Acrescente as gemas e bata novamente. 
Finalize juntando a farinha, o sal e o creme de leite, batendo até formar uma massa homogênea. 
Deixe na geladeira por 1 hora. 
Enquanto isso prepare o recheio: 
descasque e pique os figos. 
Misture todos os ingredientes em uma panela, exceto os figos, e cozinhe em média por 5 minutos. 
Abra a massa em uma forma de fundo removível, leve para assar por 10 minutos. 
Retire a massa do forno, acrescente o creme do recheio e arrume os figos, distribuindo-os pela assadeira. 
Volte para o forno por mais 20 a 30 minutos, em fogo baixo. 
Leve para a geladeira por 2 horas e sirva gelada.
(Novitá Comunicação Estratégica)
Fonte:http://www.tvsolcomunidade.com.br/figo-roxo-o-fruto-das-arabias-e-aliado-da-saude-e-versatil-na-gastronomia/

sexta-feira, 26 de janeiro de 2018

Como curar uma casa doente.

As casas também ficam doentes…
Como assim?
Deixa a gente explicar melhor: sabe quando você está com roupa que não agrada, cabelos desarrumados e se sente para baixo?
Com a nossa casa acontece igual.
Se ela ficar “para baixo”, “deprê”, ela ficará “doente”.
Para resolver o problema, temos uma dica: dê um toque especial à sua casa quando se sentir triste.
1. Use cores
As cores são ótimas para quebrar a rotina de um lar.
Uma boa opção é usar paletas de cores mais neutras no quarto e em áreas de descanso e cores vivas, para dar aquela energia, em ambientes como sala.
2. Renove a energia do seu quarto
Evite todos os tipos de dispositivos eletrônicos, como computadores, TVs, telefones celulares ou que emita ondas que alterem o seu descanso.
Outra dica: tire os livros do seu quarto.
Sabemos que uma estante decorada de livros pode ser linda, mas qualquer atividade que estimule o cérebro é ruim para o descanso.
3. Mantenha a casa bem ventilada
Abra as janelas e procure fazer o máximo para a casa “respirar”.
Todo lugar precisa ter o ar renovado, isso porque além de fazer bem à saúde, também melhora o cheiro da casa e a carrega de boas energias.
Óleos essenciais também são excelentes para aromatizar o ambiente e nos fornecer valiosas propriedades medicinais.
4. Prepare uma área para descansar
Coloque almofadas, uma cadeira confortável e uma luz agradável.
Ou seja, tudo que favoreça um bom descanso, seja lendo um livro ou realmente não fazendo nada.
5. Decore com objetos alegres
Tem gente que guarda lembranças tristes.
Qual é a necessidade disso?
Procure jogar fora tudo o que te faz mal e decore sua casa apenas com coisas que tenham valor positivo.
6. Seja “clean”
Tem casa que é pequena e cheia de objetos decorativos e lembranças antigas.
Isso causa estresse e até mesmo poluição visual.
Doe o excesso e deixe o espaço aparentemente maior.
7. Deixe a luz entrar
Nada de fechar as cortinas durante o dia.
Luz é vida!
Ficar numa casa escura é muito ruim.
É claro que o excesso de luz pode ter efeito inverso e acabar dificultando o descanso, mas com certeza você sabe a dosagem certa, não é mesmo?
Se você sempre prefere um ambiente escuro, veja se não é um sintoma de depressão.
8. Mantenha a casa limpa e organizada
A bagunça e a sujeira fazem da casa um ambiente estressante.
Além disso, eliminar o que não precisamos mais é como se estivéssemos cobrando espaço para novas coisas.
Então, não sinta pena de se livrar de certas velharias sem utilidade.
9. Arrume sua cama todos os dias
Forre a cama todos os dias.
Se você não quiser fazer assim que acordar, faça no fim da manhã.
Segundo especialistas, quem tem esse hábito acaba tendo dias mais produtivos.
10. Decore a casa com plantas naturais
As plantas renovam o ar e são colírios para nossos olhos, não é mesmo?
Não é segredo para ninguém que a natureza é vida e saúde.
Se você tem espaço em casa, cultive!
Isso deixará o ambiente mais suave.
Fonte: Site Cura Pela Natureza. Link original:https://www.curapelanatureza.com.br/post/10/2017/voce-nao-sabe-mas-sua-casa-esta-doente-e-com-isto-voce-vai-cura-la#WYDj17UUqUtoOLHY.99

terça-feira, 16 de janeiro de 2018

10 ladrões de energia com os quais você convive diariamente e estão atrasando sua vida

Algumas vezes, sentimos o corpo cansado e sem disposição - isso pode acontecer aparentemente do nada.
Se esse for o seu caso, esta matéria lhe será bastante útil.
Há pelo menos dez situações que podem roubar sua energia no dia a dia, e isso inclui o contato com pessoas pessimistas.
Os "ladrões de energia" começam nos desgastando fisicamente, mas atingem principalmente o estado emocional.
Veja exatamente sobre o que estamos falando e procure evitar tudo o que impede seu potencial:
1. Esteja em dia com sua agenda
Atrasar as contas ou acumular atividades do dia a dia acaba nos deixando ansiosos.
Com isso, esquecemos de viver o presente e nos desgastamos emocionalmente.

2. Evite pessoas que vivem reclamando
Pessoas pessimistas reclamam de tudo o tempo inteiro e nunca estão satisfeitas.
Acredite: isso também pode tirar nossa energia, pois reduz o nível de felicidade e otimismo.
3. Coloque seus sonhos em prática
Há muita gente que sonha muito, mas não faz acontecer.
Quando acumulamos os sonhos e não nos esforçamos para que eles se realizem, acabamos frustrados e cansados, além de perder a motivação.
4. Busque estabilidade
Isso parece óbvio, mas nem todo mundo vive em busca da estabilidade.
Poder descansar e ter o dinheiro garantido dá muita tranquilidade e energia.
Além disso, dias difíceis quase sempre vêm, por isso é bom ter uma reserva.
5. Fuja das coisas com as quais você não suporta
É claro que nem sempre podemos fazer tudo o que queremos nem estar onde desejamos.
No entanto, se possível, tire o foco dos pensamentos que deixam você triste.
6. Deixe de negligenciar a sua saúde
Adiar a visita ao médico é algo que com certeza vai gerar problemas.
A saúde é crucial para nossa energia e disposição.
7. Mantenha o ambiente arrumado
Quando a casa, o quarto e o escritório estão arrumados, isso nos dá plena satisfação.
Esses são os cômodos que as pessoas mais costumam frequentar, mas o ambiente limpo e organizado renova as energias.
8. Fuja de brigas
Há quem gosta de muita polêmicas, mas com certeza isso desgasta bastante.
Um simples debate político no Facebook pode durar o dia inteiro e trazer muitos sentimentos ruins.
9. Perdoe
Quem não sabe perdoar acumula muitos pensamentos e sentimentos tóxicos - acredite, isso pode causar até dores no corpo.
10. Aceite
Nem tudo funciona como queremos.
As pessoas são diferentes e devem ser respeitada.
Se você tem dificuldades em aceitar mudanças e diversidades pode ter sérios problemas no coração.
Procure levar a vida da forma mais leve possível.
Fonte: Site Cura Pela Natureza. Linnk original:https://www.curapelanatureza.com.br/post/04/2017/10-ladroes-de-energia-com-os-quais-voce-convive-diariamente-e-estao-atrasando-sua-vida#AHweJQalE5yEDFSF.99

sexta-feira, 12 de janeiro de 2018

Como usar o agrião para combater a tosse. Com receita do chá e do xarope

Além de ser consumido em saladas e sopas, o agrião também pode ser usado para combater a tosse, gripes e resfriados por ser rico nas vitaminas C, A, ferro e potássio, que são importantes para fortalecer o sistema imunológico.
Além disso, ele possui uma substância chamada gluconasturcósido, que atua no combate de bactérias que causam infecções no corpo, mas não afetam a flora intestinal, mantendo o sistema digestivo saudável.
Para que esse vegetal não perca suas propriedade, ele deve ser utilizado fresco, pois a forma desidratada perde os poderes curativos dessa planta.
Chá de agrião
Este chá deve ser consumido de 2 a 3 vezes por dia, de preferência morno, para ajudar também a eliminar as secreções das vias respiratórias.
Ingredientes
½ xícara de chá de folhas e talos de agrião
1 colher de sopa de mel (opcional)
100 ml de água
Modo de preparo
Colocar a água para aquecer e quando levantar fervura, desligar o fogo. Adicionar o agrião e tampar, deixando a mistura descansar por cerca de 15 minutos. Coar, adoçar com mel e beber morno.
Xarope de agrião
Deve-se tomar 1 colher de sopa desse xarope 3 vezes por dia, lembrando que crianças e mulheres grávidas devem primeiro conversar com o médico antes de usar esse remédio caseiro.
Ingredientes
Um punhado de folhas e talos de agrião lavado
1 xícara de chá de água
1 xícara de chá de açúcar
1 colher de sopa de mel
Modo de preparo
Colocar água para ferver, desligar o fogo quando levantar fervura e adicionar o agrião, deixando a mistura descansar por 15 minutos. Coar a mistura e adicionar o açúcar ao líquido coado, levando para cozinhar em fogo baixo até formar uma calda espessa. Apagar o fogo e deixar descansar por 2 horas, adicionando mel em seguida e guardando o xarope em um frasco de vidro limpo e higienizado.
Para higienizar corretamente o frasco de vidro e evitar a contaminação do xarope por micro-organismos que fazem com que ele estrague rápido, deve-se deixar o frasco em água fervente durante 5 minutos, deixando secar naturalmente com a boca virada para baixo sobre um pano limpo.
Fonte:https://www.tuasaude.com/cha-de-agriao-para-tosse/
Veja mais receitas para combater a tosse no vídeo a seguir:

Imagem ilustrativa do vídeo: Remédios Caseiros para a Tosse






quinta-feira, 11 de janeiro de 2018

Urubu caçador

Certa ocasião a convite de meu primo o escultor Roberto Rangel. visitando sua exposição de arte na biblioteca municipal de Bom Despacho. Uma das peças em questão chamou-me atenção, um urubu, como naquele momento o escultor estava presente, ao discutirmos a respeito do procedimento do urubu, nós acabamos embarcando juntos no tempo, numa viagem retroativa ao passado em nosso tempo de criança, como a gente recriminava esta espécie e a maltratava atirando pedras neles.
Roberto me apresentou como justificativa de sua criatividade, ao esculpir a peça, a importância do urubu no meio ambiente, como instrumento utilizado pela natureza na limpeza dos dejetos provocados, com a morte de animais, que no passado eram descartados em locais e de forma inadequada sem um mínimo de cuidado pelo homem. Segundo sua opinião, o urubu sobe o máximo possível, para defecar em uma altura aonde suas fezes jamais atingem o chão, uma vez que desintegram em partículas minúsculas que a olho nu se tornam invisíveis, é um processo utilizado pela natureza para que os vírus e bactérias dos restos mortais do animal, não venham provocar mais danos com a disseminação da doença que o levou a morte.
Nossa prosa me trouxe recordações, de certo modo até saudosas. Lembrei-me da labuta na preparação tombando as terras com o arado boi por ocasião dos plantios de lavouras, em muitos casos após uma impiedosa seca que aniquilava inúmeros animais os levando a morte. Numa época, que, sem a metodologia técnica atual, houve grandes prejuízos aos pecuaristas. E os urubus deitaram e rolaram com a mortandade de animais principalmente bovinos.
Já dizia meu avô; tudo que existe na natureza tem sua razão de ser e sua função. Desde criança observo essa dinâmica criada por Deus para gerir a vida humana e silvestre no universo. Trabalhei sempre em lavouras circuladas por brejais. Brejais estes, que na seca, era a única fonte de alimentação para o gado. Convivendo nesse ambiente admirando e observando o comportamento dos animais silvestres, pude aprender muita coisa com eles a respeito da natureza.
O urubu caçador, por exemplo, se diferencia dos demais pela cabeça, cuja couraça é vermelha. É um animal que vive quase solitário, sua função é inspecionar o território a caça de alimento para sua espécie. Está sempre voando moderadamente, em baixa altura, inspecionando o território a procura de algo que o alimente. Ao encontrar um animal morto, geralmente ele come os olhos o e reto do animal. Feito isso ele começa voar em circulo e a subir em forma espiral.
Ao atingir uma determinada altura ele enrijece as asas e vira de ponta cabeça num mergulho rasante rumo à carniça encontrada, suas asas em consonância com o ar provocam um som idêntico ao jato de uma aeronave. Em questão de minutos surge urubu, vindo de todas as direções parecem ter saído de toda a extremidade da orla terrestre. É um espetáculo silvestre que nos levas a refletir sobre a sapiência e o instinto deste animal tão asqueroso e recriminado pelo ser humano. A teoria do escultor dizendo que o animal sobe nas alturas para defecar faz sentido sim, geralmente depois de saciados o urubu tem por hábito subir e voar em circulo nas alturas. No passado era comum, a esse procedimento, o sertanejo dizer que o urubu estava fazendo roda e com certeza teria um animal morto na propriedade.
Por Geraldinho do Engenho
Comerciante e escritor, morador do Engenho do Ribeiro em Bom Despacho MG.
Imagem ilustrativa extraída do site:https://estudandoabiologia.wordpress.com/2012/10/12/urubu-de-cabeca-amarela/

segunda-feira, 8 de janeiro de 2018

Sem trigo, sem açúcar e sem leite: delicioso browie de abacate, coco e batata doce

Que tal fazer preparar um delicioso lanche para as pessoas que você mais ama?
Se a comida é um gesto de amor, ela não deve apenas ser saborosa, como também saudável.
É por isso que estamos aqui!
Queremos compartilhar uma receita incrível de brownie.
É claro que não estamos falando do bolo tradicional, tão cheio de ingredientes nada saudáveis.
Muito pelo contrário!
O brownie desta matéria é bem natural e não aumenta o nível de açúcar no sangue.
E o melhor de tudo: também não engorda!
A receita desta matéria é cheia de gordura saudável, fibras e antioxidantes.
Mas se você pensa que, por ser saudável, não é gostoso, engana-se.
O brownie natural é feito com abacate, que, para quem não sabe, é uma fruta muito nutritiva e rica em:
- Ácidos graxos
- Fitonutrientes
- Antioxidantes
- Aminoácidos essenciais
- Ácido oleico
- Vitamina E
É por isso que o alimento aumenta o metabolismo do corpo e ajuda a reduzir peso.
Além do mais, os antioxidantes do abacate contribuem para a saúde das células.
Você também pode encontrar potássio e folato na composição do abacate, o que é muito bom porque são eles que ajudam a limpar os resíduos ácidos que se acumulam nos tecidos e na circulação sanguínea.
Vamos à receita!
INGREDIENTES
1/2 xícara de manteiga/pasta vegetal cremosa (amêndoa, caju, tahini, etc.)
1/2 xícara de chocolate em barra sem leite cortado em pedacinhos
1/2 xícara de abacate amassado (cerca de 1/2 abacate)
1/2 xícara de batata-doce cozida
1/4 xícara de leite de coco
2 colheres (sopa) de xarope de bordo, agave ou mel
3 colheres (sopa) de cacau em pó
MODO DE PREPARO
Preaqueça o forno a 180 graus Celsius.
Feito isso, prepare uma forma de pão de tamanho regular e unte com óleo de coco ou azeite de oliva.
Coloque no liquidificador todos os ingredientes e bata, exceto os pedacinhos de chocolate.
Tudo tem que ficar bem misturado.
Coloque a massa na forma.
Adicione agora os micro pedaços de chocolate.
A massa deverá estar muito grossa e pegajosa.
Por isso, você deve, com a parte de trás de uma colher, nivelar a massa na forma, de forma que fique uniforme, ajustando nos cantos e na parte de cima.
Asse por 20 minutos.
Depois retire da forno e deixe esfriar antes de cortar

quinta-feira, 4 de janeiro de 2018

Propriedades do Jatobá e receitas com a fruta

O Jatobá é uma típica fruta do nosso Cerrado. Tem cheiro forte, casca marrom dura e de alto valor nutritivo. O fruto é comestível composto por 40% de água. A polpa é rica em minerais, como potássio, cálcio, magnésio, ferro e fósforo, e também em vitamina C. Vale ressaltar que ela tem mais potássio do que a banana e mais cálcio do que o leite. Essas características fazem dela uma ótima alternativa para o fortalecimento de ossos e músculos, sem contar que pode ser considerada um energético natural.
O troco produz uma seiva também muito nutritiva. Uma dica de consumo é misturar uma colher de café da seiva em um copo de água e adoçar com mel, tomando uma vez ao dia. A seiva colabora com o fortalecimento do sistema imunológico e ameniza os sintomas da cistite aguda.
O consumo da farinha preparada a partir da polpa do fruto é muito comum. O valor nutricional é igual ao do fubá de milho e superior ao da farinha de mandioca. A farinha de jatobá pode ser utilizada no preparo de bolos, pães, mingau e pode ser misturada à farinha de trigo, por exemplo. Para preparar, raspe as sementes com uma faca para obter a polpa. Bata no liquidificador e, depois, passe na peneira.
Outra forma de consumo é o xarope, que colabora com os sintomas da gripe, da bronquite, da asma e de outros problemas pulmonares e inflamações.
 
Anote aí o modo de preparo:
Corte um pedaço da casca do jatobá em pedaços bem pequenos e lave-os. Coloque para ferver em meio litro de água por 20 minutos. Coe e adicione uma colher de sopa de açúcar. Espere 30 minutos e retire o açúcar concentrado. Adicione mel de abelha até o xarope ficar grosso. Tome uma colher de sopa por até três vezes ao dia.

(link das informações acima: http://www.universojatoba.com.br/bem-estar/nutricao/conheca-os-beneficios-do-jatoba
Pratos deliciosos também podem ser preparados com o Jatobá. Veja algumas receitas:
Suflê forte
Ingredientes

200g de queijo muçarela
3 xícaras de chá de leite
2 ovos
1 pé de couve flor
4 colheres de sopa de farinha de jatobá
1 xícara de chá de maionese
1 cenoura (em ralo grosso)
2 colheres (sopa) de manteiga
1 xícara de chá de farinha de trigo
2 claras em neve
Como fazer
Bata no liquidificador o leite, os ovos, as farinhas e o sal. Reserve. Em uma panela coloque a manteiga, faça um refogado da cenoura, couve flor e temperos de sua preferência. Deixe esfriar e misture a maionese às claras em neve e o queijo. Leve ao forno para assar.
Fonte: RODRIGUES, J. L. F; RODRIGUES, M. A. S. Aproveitamento culinário dos frutos do cerrado.Conteúdo relacionado: Jatobá, Receitas
Patê com jatobá e ricota
Ingredientes

250 gramas de ricota amassada
3 colheres de sopa de farinha de jatobá
1 colher de sopa de ervas finas
200 gramas de queijo prato ralado
200 gramas de maionese
sal a gosto
Como fazer
Misture bem todos os ingredientes e sirva.
Fonte: RODRIGUES, J. L. F; RODRIGUES, M. A. S. Aproveitamento culinário dos frutos do cerrado.Conteúdo relacionado: Jatobá, Receitas
Sequilhos de jatobá
Ingredientes

250 gramas de farinha de jatobá
250 gramas de maisena
1 xícara (chá) de nata ou manteiga
1 1/2 xícara de chá de açúcar
1 colher de sopa de óleo
3 ovos
1 colher de chá de fermento em pó, para bolo
1 pitada de sal
Como fazer
Misture os ingredientes, amassando até formar uma massa homogênea, soltando das mãos. Enrole e coloque para assar.
Fonte: RODRIGUES, J. L. F; RODRIGUES, M. A. S. Aproveitamento culinário dos frutos do cerrado.Conteúdo relacionado: Jatobá, Receitas
Bolo de jatobá com Laranja e canela
Ingredientes

3 xícaras (chá) de farinha de trigo
1 xícara (chá) de farinha de jatobá
3 ovos
1 xícara (chá) de suco de laranja
2 colheres de manteiga
2 xícaras (chá) de leite
1 pitada de sal
1 colher de sopa de fermento em pó
1 colher de chá de canela em pó
1 pitada de gengibre
Como fazer
Bata os ovos com açúcar e manteiga até obter um creme fofo. Acrescente as farinhas, o fermento, o sal, canela e gengibre. Misture bem e coloque para assar em forno moderado.
Fonte: RODRIGUES, J. L. F; RODRIGUES, M. A. S. Aproveitamento culinário dos frutos do cerrado. Conteúdo relacionado: Jatobá, Receitas
Biscoitos de Jatobá
Ingredientes

1 xícara (chá) de farinha de jatobá
3 1/2 xícaras (chá) de farinha de trigo enriquecida com ferro
1 1/2 xícara (chá) de açúcar
1 xícara (chá) de maisena
1 lata de creme de leite
3 colheres (sopa) de margarina
1 colher (sopa) de fermento em pó
1 pitada de sal
3 ovos
Como fazer
Misture todos os ingredientes. Enrole a massa, formando anéis finos. Passe açúcar com canela em um dos lados. Asse em forno médio ( 150 °C ) por aproximadamente 30 minutos.
Fonte das receitas:http://www.cerratinga.org.br/ver/receitas/

Maioria das cervejas mais consumidas no país é feita com milho transgênico

Bebida alcoólica mais consumida pelos brasileiros, a cerveja pode conter em sua formulação muito mais do que água, cevada e lúpulo. As letras miúdas no rótulo das garrafas ou impressas na própria lata, em cores metálicas, que dificultam a leitura, dão algumas pistas: "cereais não maltados" ou "malteados". O consumidor comum fica sem saber que ingredientes exatamente são afinal. Especialistas em nutrição, entretanto, não têm dúvidas. Em geral é o milho, o mais barato dos grãos, o escolhido pelos fabricantes para compor, com os demais ingredientes, uma bebida que pode ser vendida mais em conta para que não tenham de abrir mão da elevada margem de lucro.
"Como a legislação não exige a especificação de cada ingrediente que constitui a cerveja, as empresas utilizam o termo genérico 'cereais não maltados'. Ao não colocar a denominação específica, deixam dúvidas quanto à composição. Portanto, é possível partir do princípio de que o milho está sendo utilizado sem que haja indicação da sua presença", diz a nutricionista Rayza Dal Molin Cortese, pós-graduanda em Nutrição pela Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC).
Um estudo do Laboratório de Ecologia Isotópica do Centro de Energia Nuclear na Agricultura (Cena), da Universidade de São Paulo, divulgado em 2013, respalda a suposição de Rayza. Ao analisar 77 marcas, das quais 49 produzidas no Brasil e 28 importadas de países da Europa, América do Sul e do Norte e da China, os pesquisadores do Cena/USP concluíram que apenas 21 delas podem exibir o selo "puro malte" por utilizar somente grãos de cevada.

Puro malte?
Entre as nacionais, foi detectado milho na composição de 16 marcas, em quantidades equivalentes a 50% do mix de cereais adicionados à cevada. Essa proporção, aliás, contraria a legislação brasileira, que limita a quantidade de milho, arroz, trigo, centeio, aveia e sorgo a 45% do total da cevada utilizada. E justificaria a troca de nome dessas bebidas prevista em lei: cerveja de milho, cerveja de arroz etc., acrescentando-se o nome do cereal com maior presença na formulação.
Mas seria essa opção adotada por um mercado gigante como o cervejeiro brasileiro, que movimenta todo ano algo em torno de R$ 74 bilhões, cerca de 1,6% do PIB, conforme pesquisa divulgada em março de 2016 pela Fundação Getúlio Vargas?
Dar nome aos cereais – especialmente se for milho – pode não ser considerado "bom negócio" para o milionário grupo de produtores da bebida alcoólica mais vendida no Brasil – cerca de 14 bilhões de litros por ano. Mas faz toda a diferença para os brasileiros que consomem, per capita, todo ano, o correspondente a 62 litros de cerveja.
Primeiro porque mais de 80% do milho cultivado no Brasil, segundo especialistas ouvidos pela reportagem, está em lavouras transgênicas, semeadas com grãos modificados geneticamente. Com o argumento de aumentar a produtividade, a indústria das sementes alterou o DNA de plantas como o milho para supostamente aumentar a produtividade.
Na realidade, essa biotecnologia as transformou para duas coisas: resistir a quantidades cada vez maiores de agrotóxicos utilizados para matar plantas e indesejáveis à monocultura, que poderiam vir a comprometer essa propalada produtividade; ou para que produzam toxinas contra ataque de insetos que afetam a saúde humana.
Incertezas
O problema é que, como essas plantas úteis para o equilíbrio ambiental e indesejáveis para a produção de larga escala vão adquirindo resistência contra alguns princípios ativos de agrotóxicos pulverizados, passam a ser aplicados outros venenos, mais potentes e em quantidades maiores.
As consequências à saúde humana, animal e ambiental devido a tamanha alteração genética em grãos que serão usados direta ou indiretamente na produção de alimentos ainda não foram dimensionadas o suficiente pela ciência. Dos poucos estudos, os resultados são preocupantes, para não dizer alarmantes.
O biólogo, pesquisador aposentado da Embrapa e ex-membro da Comissão Técnica Nacional de Biossegurança (CTNBio) José Maria Gusman Ferraz é coautor do livro Lavouras Transgênicas – Riscos e Incertezas. A obra, editada em 2015 pelo Núcleo de Estudos Agrários e Desenvolvimento Rural do então Ministério do Desenvolvimento Agrário, disponível para download, acaba de ganhar versão em inglês. Os autores analisam mais de 750 estudos desprezados pelas agências reguladoras de organismos geneticamente modificados em todo o mundo.
Ele destaca uma pesquisa divulgada em 2012 por pesquisadores franceses que abalou a opinião pública e o mercado de transgênicos em todo o mundo. Chefiados por Gilles-Eric Séralini, da Universidade de Caen Normadie, na França, os cientistas constataram danos ao fígado e rins e distúrbios hormonais em ratos alimentados com o milho transgênico NK603, da Monsanto. Além desses efeitos graves, foi detectado o desenvolvimento de inúmeros tipos de tumores.
O impacto da grande repercussão fez a pesquisa ser questionada e retirada da revista que a publicou originalmente (Food and Chemical Toxicology). Não só: a publicação teve seu corpo editorial reformulado, com a entrada de um nome forte indicado pela Monsanto. Os mesmos resultados, porém, foram publicados em detalhes depois na Environmental Sciences Europe, mostrando todos os danos causados.
Na época, o Instituto Brasileiro de Defesa do Consumidor (Idec) e outras entidades ambientalistas, de saúde e em defesa da agricultura orgânica, entre outras, pediram a suspensão da liberação comercial dessa variedade do milho.
"Mesmo com este estudo indicando claramente o risco, a CTNBio aprovou sua liberação comercial no país, em um claro desrespeito ao princípio da precaução, que preconiza que se existir possibilidade de risco, a empresa proponente tem de provar que o risco não existe", afirma Gusman. "Um grupo minoritário dentro da comissão solicitou que, se existiam dúvidas, o estudo deveria ser refeito antes da sua liberação para comercialização. Mas como sempre, foi voto vencido pela maioria – ligada ao agronegócio –, que desprezou esta e outras evidências de que havia sim risco à saúde na liberação comercial."
Além de professor convidado da Unicamp, onde conduz pesquisas em agroecologia, Gusman se dedica à campanha contra o mosquito transgênico, desenvolvido em laboratório para combater o Aedes aegypti, já solto no interior de São Paulo – outro caso envolto em irregularidades no processo de liberação, com problemas e dúvidas nas pesquisas, o que torna as populações lcoais cobaias de interesses de transnacionais.
Outro estudo, segundo ele, também acende o alerta contra os transgênicos. Conduzido na Faculdade de Medicina de Tanta, no Egito, constatou que outra variedade de milho da Monsanto, o MON810, alterou profundamente as estruturas que compõem o intestino das cobaias. Surgiram lesões proliferativas e hemorrágicas nas mucosas intestinais, responsáveis pela absorção de nutrientes necessários para o funcionamento do organismo. O milho correspondia a apenas 30% da dieta dos ratos. 
Mais venenos
Como lavouras transgênicas são sinônimo do uso de altas doses de agrotóxicos, os especialistas alertam para os perigos dos agroquímicos à saúde e à vida dos agricultores e de quem vive perto das áreas pulverizadas, para aqueles que trabalham nas indústrias de venenos, e para quem ingere alimentos e água carregados de resíduos desses agroquímicos.
Por isso essas substâncias são problema de saúde pública, embora as autoridades de saúde pouco ou nada façam para reduzir, ainda que gradativamente, o uso de produtos tão nocivos. Esses venenos já foram relacionados a diversas doenças, entre elas câncer de vários tipos; alterações endocrinológicas e reprodutivas, como quadros de menstruação, menopausa e andropausa precoce, além de alterações no sistema reprodutor; e até neurológicas, facilitando o desenvolvimento do Mal de Parkinson, por exemplo, conforme pesquisas recentes.
Também podem provocar alterações na gestação que levam ao nascimento de bebês com malformações; distúrbios emocionais incapacitantes, como a depressão; quadros de intoxicação agudas, que conforme o veneno pode matar por asfixia, ou mesmo crônicas, devido a exposições frequentes ou ao acúmulo de resíduos no organismo. Tudo isso num quadro em que algumas dessas doenças podem conviver sem que suas causas sejam associadas aos venenos agroquímicos. O Ministério da Saúde estima que para cada caso notificado, com nexo-causal, há 50 outros totalmente ignorados.
Consumidor desinformado
Para especialistas e ativistas contra os transgênicos e seus perigos, todos os alimentos – bebidas inclusive – com quaisquer vestígios de transgênicos, deveriam receber o selo com a letra T em preto dentro de um triângulo amarelo, símbolo internacional da presença de organismos geneticamente modificados.
Mas a legislação, que no Brasil é criada por setores alinhados com o agronegócio que controlam o Congresso Nacional e setores do governo federal, não vai nessa direção. A nutricionista Rayza Cortese, que pesquisa organismos geneticamente modificados e a rotulagem de alimentos comercializados no Brasil, afirma que a legislação para o tema, estabelecida pelo decreto 4.680/2003, estabelece que "todos os alimentos (e as bebidas alcoólicas são consideradas alimentos) e ingredientes alimentares que contenham ou sejam produzidos a partir de OGMs, com presença acima de 1% do produto, devem ser rotulados". No entanto, o símbolo não aparece em nenhuma embalagem de cervejas que contenham milho.
E isso apesar de o Idec ter obtido, no Supremo Tribunal Federal (STF), a garantia de rotulagem com o triângulo amarelo em alimentos com ingredientes geneticamente modificados, independentemente da quantidade. Em maio do ano passado, o STF voltou a garantir a indicação no rótulo de alimentos que utilizam ingredientes geneticamente modificados, independentemente da quantidade presente.
A exigência estava suspensa desde 2012, por uma decisão provisória do ministro Ricardo Lewandovski, que atendeu ao pedido da União e da Associação Brasileira de Indústria de Alimentos (Abia).
"A decisão é importante porque enfraquece o projeto de lei que tramita no Congresso para derrubar a obrigatoriedade da informação no rótulo. Sem essa rotulagem, o consumidor tem negado seu direito à informação para decidir na hora da compra, conforme prevê o Código de Defesa do Consumidor", diz a pesquisadora em alimentos do Idec, Ana Paula Bortoletto.
Palavra da indústria
A Associação Brasileira da Indústria da Cerveja (CervBrasil), que representa a Ambev, a Brasil Kirin, o Grupo Petrópolis e a Heineken – os quatro maiores fabricantes – afirma, em nota à reportagem da RBA,reproduzida em sua íntegra a seguir que "a indústria brasileira da cerveja é reconhecida pela alta qualidade de seus produtos e receitas que conquistaram o gosto do consumidor brasileiro – o que faz o país ser um dos maiores mercados de cerveja do mundo. O respeito ao consumidor é um dos principais valores do setor cervejeiro. É por isso, que aprimoramos sempre os processos, usamos os melhores ingredientes, adotamos as técnicas mais avançadas e inovamos sempre.
"As receitas, obviamente, variam de acordo com a marca e o tipo da cerveja. Os detalhes dessas formulações não são abertos ao consumidor, já que são informações confidenciais e que precisam ser protegidas para preservar o ambiente concorrencial do setor. Cada ingrediente é usado para trazer características ao produto. A utilização de cereais não-malteados na fabricação de cervejas não é uma exclusividade do Brasil. Isso acontece em diversos países. Um dos principais objetivos é conferir características como leveza e refrescância.
"Vale lembrar que as legislações brasileira e do Mercosul permitem que sejam usados cereais não-malteados na produção de cervejas, como milho, aveia, sorgo, arroz etc. Contudo, esse uso não é indiscriminado. A legislação estabelece a participação máxima de 45% destes insumos no chamado extrato primitivo (a parte sólida da cerveja). O setor cervejeiro no Brasil cumpre rigorosamente essa norma. Os padrões de qualidade e segurança da cerveja brasileira são regulados e fiscalizados pelo Ministério da Agricultura, Anvisa, entre outros órgãos.
"As discussões em torno dos organismos geneticamente modificados fazem parte deste grande esforço. Por isso, as cervejarias acompanham de perto a questão e seguem todas as normais legais sobre o uso e rotulagem desses insumos. As cervejarias associadas à Associação Brasileira da Indústria da Cerveja (CervBrasil)- da qual participam Ambev, Brasil Kirin, Grupo Petrópolis e Heineken - realizaram testes de detecção de DNA transgênico que comprovam a ausência de organismos geneticamente modificados em seus produtos. Além disso, nossos produtos atendem às recomendações nacionais e internacionais mais rígidas de segurança, do início ao fim dos processos produtivos, não representando, portanto, qualquer risco à saúde do consumidor."

Por Cida Oliveira 
Reportagem da  Rede Brasil Atual - Nº126
Esse matéria é de excelente qualidade, bem como as matérias produzidas pelo RBA, que podem comferir pelo link www.redebrasilatual.com.br

Oliveira: ajuda no controle do diabetes, colesterol e na prevenção de AVC e infarto

Ela é uma árvore cultivada desde os tempos antigos.
O que boa parte das pessoas não sabe é que suas folhas têm grandes propriedades curativas.
Tudo isso graças a um poderoso antioxidante: a oleuropeína.
Nós estamos falando da oliveira, cujo fruto é consumido e apreciado em todo o mundo.
Dele se extrai um valioso óleo, o azeite de oliva, também muito rico em propriedades medicinais.
Mas neste post vamos nos concentrar nas folhas de oliveira.
Elas podem ser usadas contra uma grande variedade de vírus, fungos e bactérias.
Esta qualidade também se deve à oleuropeína e a suas propriedades antiparasitárias, antibacterianas e antifúngicas.
Mas não para nisso.
Muitas pesquisas científicas têm comprovado o poder curativo da folha de oliveira, destacando-se a proteção do sistema cardiovascular e imunológico, o aumento da energia, o controle da pressão arterial, a prevenção do diabetes e do mal de Alzheimer.
O uso das folhas de oliveira, na verdade, é muito antigo.
No antigo Egito, elas eram utilizadas na mumificação de faraós e suas propriedades medicinais já eram conhecidas.
Também eram símbolo do poder divino.
A árvore oliveira - que nos dá as azeitonas que recheiam pratos como pizza e macarronada, além de se transformarem em um delicioso azeite - é muito resistente e chega a viver por cerca de 2 mil anos.
É considerada uma árvore sagrada, tendo várias citações na Bíblia.
Devido à sua atividade antibacteriana, antifúngica e antiviral, o extrato da folha de oliveira é utilizado para tratar uma grande variedade de problemas, como candidíase, meningite, encefalite, gripe, herpes, hepatite B, pneumonia, malária, dengue, tuberculose, gonorreia, diarreia, infecções nas vias urinárias, nos ouvidos, nos dentes e até para reforçar o tratamento de aids.
O extrato de folha de oliveira tem se revelado excelente para proteger o coração e os vasos sanguíneos.
Quando tomado durante um longo período de tempo e com regularidade, ele se mostrou capaz de reverter a aterosclerose.
Todos esses benefícios da folha de oliveira têm despertado um crescente interesse da comunidade científica.
Estudo da University of Michigan Health System mostrou que a substância oleuropeína, presente nessa folha, elimina o açúcar do sangue.
Ou seja, a infusão de oliveira é excelente para tratar e prevenir o diabetes.
As folhas da oliveira possuem quatro vezes mais potássio, magnésio, manganês, fósforo, selênio, zinco e cobre que o chá verde.
Esses minerais são altamente antioxidantes e atuam contra o envelhecimento, além de estimularem o metabolismo para eliminar gorduras com mais rapidez.
O indicado é que você beba de 3 a 4 xícaras por dia, em um período de 3 a 4 meses.
Dessa forma, é possível perder até 6 quilos, aliando o chá com uma alimentação balanceada e saudável e também com a prática de exercícios físicos.
Para fazer o chá, basta ferver 1 litro de água.
Quando entrar em ebulição, adicione 2 colheres (sopa) de folhas de oliveira.
Tampe e espere 20 minutos.
Decorrido esse tempo, coe e tome a primeira xícara.
O chá de oliveira pode ser ingerido por qualquer pessoa, exceto grávidas e lactantes.
As folhas de oliveira são facilmente encontradas em lojas de produtos naturais ou em grandes mercados.
Este é um blog de notícias sobre tratamentos caseiros. Ele não substitui um especialista. Consulte sempre seu médico.  Matéria do site Cural pela Natureza. Link original: https://www.curapelanatureza.com.br/post/08/2017/esta-e-mais-poderosa-de-todas-plantas-controla-diabetes-normaliza-colesterol-e-protege#IC6YLeUBmBkQPPQW.99 A FOTO ACIMA É ILUSTRATIVA E NÃO FAZ PARTE DA MATÉRIA ORIGINAL. AUTORIA DE EDUARDO VIEIRA LANZA EM DELFIM MOREIRA MG

Maravilhosa lista com 42 usos do vinagre de maçã - e as instruções de como usá-lo!

O vinagre de maçã é um ingrediente poderoso, com muitas propriedades medicinais.
O bom é que ele está presente na maioria das cozinhas e pode ser usado não só na culinária, como também como parte do kit de primeiros socorros.
O vinagre de maçã é totalmente natural, mas é preciso obter um vinagre de boa qualidade, de preferência orgânico.
Trouxemos uma incrível lista de 42 benefícios desse vinagre.
Veja:
- Como remédio natural:

1. Trata prisão de ventre e inchaço: seu nível de acidez é próximo ao ácido clorídrico, por isso ajuda na digestão de alimentos.
Basta adicionar uma colher (sopa) de vinagre ao seu chá ou qualquer outra bebida e consumir antes das principais refeições.
2. Melhora a energia: um pouco de vinagre na água ou no chá já garante energia para o dia inteiro.
3. Desintoxicação hepática: adicione duas colheres (chá) de vinagre de maçã em 250 ml de água quente.
E então, beba o remédio, antes do café da manhã, para desintoxicar o fígado.
4. Trata a azia: se você não sabe, a azia é causada pela incapacidade do nosso corpo em produzir ácido estomacal suficiente.
Para resolver o problema, misture uma colher (sopa) de vinagre de maçã e uma pequena quantidade de mel cru.
Em seguida, beba.
5. Alivia queimadura solar: prepare um banho morno, adicionando dois copos de vinagre de maçã.
Feito isso, mergulhe nele por 10 minutos para restaurar o pH normal da pele e acalmar o desconforto.
6. Trata infecções fúngicas: vinagre de maçã é muito útil para combater infecções externas, como pé-de-atleta.
Basta aplicar um bola de algodão, umedecida com o vinagre, na área afetada.
Ou, se preferir, pode aplicar a mistura de vinagre de maçã com água, numa proporção de 1:5.
E mergulhar, por 30 minutos, diariamente, a área a ser tratada.
7. Alivia Músculos Doridos: isso pode ocorrer por excesso de esforço.
Tome uma colher (sopa) de vinagre de maçã misturada com água.
Se achar melhor, tome um banho quente com duas xícaras de vinagre por 20 minutos.
8.Alergia: beba um copo de água com um colher (sopa) de mel orgânico e uma colher (sopa) de vinagre de maçã.
9. Cândida: existem mais de 15 tipos de leveduras (cândida) que afetam os seres humanos.
Para tratar, aplique o vinagre, de preferência diluído na água, em caso de peles sensíveis, na área externa.
10. Combate a sensibilidade à insulina: vinagre de maçã regula o metabolismo da glicose e estabiliza os níveis de açúcar no sangue.
Adicione um pouco do vinagre em um copo de água morna.
Depois é só beber, sempre antes das refeições – isso ajudará a controlar a diabetes.
11. Suaviza a gota: 

O vinagre é um dos remédios naturais mais eficazes para a inflamação.
Para você ter ideia, ele dissolve o ácido úrico que se acumula nas articulações e provoca gota.
Adicione três colheres (sopa) de vinagre de maçã a um copo de água. Consumir este remédio três vezes ao dia.
12. Melhora o fluxo linfático: adicione meia colher (sopa) de vinagre de maçã e um pouco de suco de limão a um copo de água.
Em seguida, beba para aumentar o fluxo de sangue e linfa.
13. Acalma queimaduras: aplique um pouco de vinagre nos pontos dolorosos, isso aliviará imediatamente a dor.
No entanto, não use em feridas abertas ou queimaduras de segundo e terceiro graus.
14. Trata hematomas
Para acelerar o processo de cicatrização de hematomas, aqueça uma xícara de vinagre de maçã e acrescente uma colher (chá) de sal marinho.
Aplique esta mistura sobre as contusões, como uma compressa quente.
15. Trata dor de garganta: o vinagre de maçã tem potentes propriedades antibacterianas.
Isso faz com que os agentes que causam dor na garganta sejam eliminados.
Combine o vinagre com mel orgânico e você vai facilmente resolver o problema.
Misture uma colher (chá) de vinagre, uma colher (chá) de pimenta caiena, e 3 colheres (chá) de mel puro.
Em seguida, adicione a mistura num copo de água morna.
Mexa e beba este remédio até que acabe a dor na garganta.
16.Trata dor de estômago
O vinagre de maçã trata eficazmente dor de estômago e náusea.
Misture 2 colheres (sopa) de vinagre de maçã, 1 colher (sopa) de suco de limão e 1 colher de sopa de gengibre (ralado) e prepare uma pasta.
Em seguida, adicione um pouco de mel para adocicá-lo e consumi-lo.
17. Combate constipação no pulmão: adicione uma colher (sopa) de vinagre de maçã num copo de água morna.
Depois é só beber – isso vai acabar com o muco.
18. Fadiga de treino: após o exercício físico, adicione uma colher (sopa) de vinagre de maçã num copo de água.
Tome a mistura.
Assim, você vai alcalinizar o corpo e lutar contra o ácido láctico, além de tratar com sucesso a fadiga e regenerar seus músculos.
19. Trata infecção de fungos em unhas: mergulhe suas unhas em um meia de vinagre de maçã por vinte minutos para combater a infecção por fungos.
20. Ajuda na perda de peso
O vinagre é rico em fibras e ácido acético, isso quer dizer que ele proporciona uma sensação de saciedade.
Assim, você deve beber um copo de água morna com meia colher (sopa) de vinagre, diariamente, antes de cada refeição.
21. Suaviza comichão: mergulhe um cotonete no vinagre de maçã e aplique sobre a área afetada.
22. Alívio de cãibras musculares: aplique um pouco de vinagre de maçã nas áreas dolorosas e massageie para reduzir a dor.
- Como produto de beleza
23. Condicionador de cabelo:
você deve misturar uma xícara de água, uma colher (sopa) de vinagre de maçã e 5 gotas de óleo de laranja.
Em seguida, aplique a mistura nos cabelos, previamente lavados com xampu, e deixe agir por 5 minutos.
Passado esse tempo, enxágue com água corrente.
24. Desodorante Natural
Lavar a área problemática e secar. Em seguida, aplique vinagre de maçã diluído em água e deixe-o até ficar seco para remover mau odor.
Isso também irá desintoxicar as axilas dos produtos químicos nocivos encontrados em desodorantes comerciais.
25. Combate acnes: não só isso, como também a pele oleosa.
O vinagre é excelente para restaurar os níveis de pH natural da pele.
Basta molhar um pedaço de algodão numa mistura de água e vinagre de maçã (proporção 3: 1) e aplicar no rosto.
Se a sua pele é sensível, lave depois de dez minutos.
Caso contrário, você pode deixar sem enxágue.
26. Previne mau hálito
Mau hálito é o resultado na presença de bactérias perigosas na boca.
Para tratar, você deve misturar uma xícara de água e uma colher (sopa) de vinagre de maçã.
Gargareje por 15 segundos. Em seguida, enxágue com água pura.
27. Combate caspa
A caspa é causada geralmente por infecções fúngicas e pele irritada.
Felizmente, o vinagre tem potentes propriedades antifúngicas e regula os níveis de pH da pele.
Assim, você deve lavar o cabelo com água e vinagre, em quantidades iguais, antes de aplicar o condicionador.
Em seguida, deixe agir por 15 minutos e depois lave normalmente.
Repita diariamente todos os dias.
28. Clareamento dos dentes
Vinagre de maçã pode danificar o esmalte é aplicado diretamente sobre os dentes.
Então, você deve diluir três colheres (sopa) deste vinagre em um copo de água e usá-lo como um clareador natural.
Em seguida, apenas enxágue com água pura.
29. Banho de desintoxicação
Para desfrutar de um banho relaxante, calmante e regenerativo, adicione uma xícara de vinagre de maçã orgânico e uma xícara de sal Epsom no seu banho, bem como dez gotas de óleo essencial de lavanda.
30. Pós-barba natural
Para evitar erupções cutâneas após o barbear, bem como pelos encravados, misture uma colher (sopa) de água e uma colher de sopa de vinagre de maçã e aplique esta combinação no rosto. Você não precisa lavá-lo.
31. Tônico Facial
Misture uma colher de chá de vinagre de maçã e uma colher de chá de água e aplique no rosto com um algodão.
No caso de pele sensível, adicione mais água.
Deixe agir até ficar seco e, em seguida, aplique um pouco de óleo de coco. Repita isso diariamente.
- Como produto de cozinha
32. Realça o sabor das especiarias

Se você não gosta do sabor da refeição que você acabou de preparar, adicione uma colher ( chá) de vinagre para equilibrar os sabores.
33. Henriquece os alimentos: você pode usá-lo nos molhos, sopas, caldos e vitaminas.
34. Purifica legumes e frutas: como esses alimentos podem ser muito carregados com produtos químicos, como pesticidas, você pode usar vinagre de maçã para lavá-los.
Basta misturá-lo com água em quantidades iguais e pulverizar sobre as frutas e legumes.
Em seguida, enxágue com água pura.
35. Limpador de louça
Adicione duas colheres (sopa) de vinagre de maçã em sua máquina de lavar louça, e você vai facilmente se livrar de manchas e gorduras.
- Como produto doméstico
36. Desinfeta a casa:
adicione água morna e vinagre de maçã em quantidades iguais em um frasco de spray.
Você também pode adicionar de 5 a 10 gotas de algum óleo essencial para melhorar o perfume e pulverizar em toda a casa.
37. Elimina ervas daninhas: o vinagre de maçã pode naturalmente exterminar ervas daninhas.
Você deve misturar uma garrafa de vinagre de maçã com um copo de sal e uma pequena quantidade de detergente
Adicione o sal no frasco de spray, despeje vinagre e mexa com uma colher.
Em seguida, adicione uma colher (sopa) de sabão líquido.
Feche o recipiente e agite para misturar bem.
Em seguida, use quando o tempo estiver quente e deixe secar.
Os efeitos serão visíveis em poucos dias.
38. Mantém seus animais longe dos móveis e objetos domésticos: basta aplicar um pouco de vinagre de maçã no entorno dos móveis que deseja proteger, algumas vezes por semana.
Isso funciona porque os animais tendem a odiar o cheiro do vinagre.
39. Repelente natural da pulga para animais de estimação: como é uma alternativa natural, torna-se mais seguro para os cães e gatos.
Use vinagre de maçã para repelir pulgas, aplicando tanto no animal quanto nos cantinhos que ele mais frequenta.
40. Armadilha para pegar moscas: você deve misturar um pouco de vinagre de maçã e 5 gotas de sabão em uma tigela.
Feito isso, coloque próximo aos alimentos.
41. Elimina manchas: para limpar as manchas das roupas, basta adicionar meia xícara de vinagre na sua máquina de lavar, juntamente com o detergente que você normalmente usa.
42. Remove mau cheiro: o vinagre de maçã acaba com fungos e bactérias que causam mau cheiro.
Misture meia xícara de vinagre de maçã e metade de um copo de água e pulverize esta solução em casa para eliminar maus odores e manter a casa com um aroma agradável.                                       
Este é um blog de notícias sobre tratamentos caseiros. Ele não substitui um especialista. Consulte sempre seu médico.Fonte: Site Cura Pela Natureza. Link original:  https://www.curapelanatureza.com.br/post/05/2017/maravilhosa-lista-com-42-usos-do-vinagre-de-maca-e-instrucoes-de-como-usa-lo#mw6D35uR3lrJhTob.99 A FOTOGRAFIA ACIMA FOI INSERÇÃO NOSSA EXTRAÍDA DO LINK:https://www.greenme.com.br/viver/saude-e-bem-estar/2865-beneficios-vinagre-de-maca COPIE E COLE O LINK, PORQUE NESSE LINK, TEM MAIS INFORMAÇÕES SOBRE O VINAGRE DE MAÇÃ

quarta-feira, 3 de janeiro de 2018

Este simples truque vai proteger seu cachorro do barulho provocado pelos fogos

Nas épocas de festas, como na passagem de ano, nosso cãozinho amado sofre muito com o barulho dos fogos.
Conscientizar as pessoas para que não soltem fogos explosivos é muito difícil.
Então, fomos em busca de algo que protegesse nosso amiguinho.
Quem tem animal de estimação sabe como é difícil para ele o momento em que os explosivos explodem no ar anunciando a chegada do novo ano.
Eles entram em pânico literalmente.
A técnica que vamos ensinar hoje é usada em todo o mundo.
Conhecida como "tellington touch", foi desenvolvida por Linda Tellington-Jones, que inicialmente a aplicava em cavalos.
No entanto, hoje o procedimento também é utilizado em outros animais, como os cães.
A técnica funciona, mas existem as exceções.
Isso porque varia do grau de fobia em cada animal.
Na grande maioria dos casos, porém, o "tellington touch" obtém grande êxito.
O método levou em conta o fato de que cães e animais que possuem esse tipo de medo têm grande sensibilidade nas regiões traseiras, patas e orelhas.
Por isso, a técnica consiste em atar seu cão com um pano para que a circulação sanguínea das regiões extremas do corpo seja estimulada, amenizando as tensões localizadas no dorso do animal e diminuindo sua irritabilidade.
Veja como é simples no vídeo a seguir:

 
Resumindo, amarre seu pet de forma que a faixa englobe peito e dorso, formando um "X".
Finalize com um nó na região traseira.
Mas não pode ficar exatamente sobre a coluna.
Tem que ficar próximo, como explicado no vídeo.
Como dissemos, o método funciona na maioria das vezes (por isso é aplicado em todo o mundo).
Sabe por quê?
Porque a pressão provocada pelo ato de “amarrar” repercute no sistema nervoso de seu cachorro.
O cérebro dele recebe a informação sensitiva e ativa o sistema nervoso autônomo, acalmando o animal.
É como se fosse a sensação de proteção e segurança provocada por um abraço bem apertado e constante.
Ah, esta técnica também funciona em gatos.

Fonte da matéria: Site Cura pela Natureza. Link original:https://curapelanatureza.com.br/post/12/2015/este-simples-truque-vai-proteger-seu-cachorro-do-barulho-provocado-pelos-fogos#WL331ZrVCBc57cLJ.99

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Conheça o projeto EcoVida

Postagens populares

Seguidores