Quem sou eu

Minha foto

Sou Fotógrafo Profissional, Sertanista e atualmente trabalho com fotografia de Eventos Sociais em SP.
Tecnologia do Blogger.

quarta-feira, 28 de junho de 2017

Estudo revela que mães rigorosas tem filhos mais bem sucedidos!

Vale a pena os pais serem rigorosos com seus filhos?
Uma pesquisa feita com 15.500 alunos na Inglaterra, entre 2004 e 2010, diz que sim.
A pesquisadora Ericka Raskon-Ramirez, da Universidade de Essex, apresentou os resultados na conferência da Royal Economic Society.
Segundo esse estudo, pais e mães devem ser rigorosos e persistentes na educação das crianças para que elas tenham mais chances de sucesso, em todas as áreas da vida.
A pesquisa também constatou que uma educação frouxa e muito liberal aumenta as chances de gravidez na adolescência, do uso de drogas e de problemas com relacionamentos em geral.
No entanto, não precisamos ir tão longe para encontrar os malefícios causados por pais pouco exigentes.
Basta pensarmos em todos os jovens que não sabem valorizar o que têm, nos adultos que crescem dependendo dos pais financeiramente, nas pessoas interesseiras, preguiçosas e mentirosas, e no grande número de divórcio a cada ano – tudo isso é sinal de uma formação cheia de falhas.
Os pais que cobram, conversam e castigam os filhos quando eles erram têm mais chances de vê-los numa universidade e, posteriormente, em bons empregos.
E o melhor: a possibilidade dos herdeiros encontrarem uma pessoa especial para casar é ainda maior.
O estudo da Universidade de Essex revela como a poderosa marca dos pais severos é manifesta em momentos cruciais na vida de uma pessoa, como decidir onde trabalhar, se vai ou não usar drogas, se vai ou não ter relação sexual precocemente, se vai ou não mentir para o chefe...
A Grã-Bretanha, que tem a maior taxa de maternidade na adolescência da Europa, luta de todas as formas para combater o problema.
Afinal, a maioria das moças que engravidam precocemente acaba largando os estudos e a chance de ter um futuro promissor.
E o pior, essas meninas tendem a se relacionar com homens descompromissados, ou seja, irresponsáveis.
A pesquisa constatou que, quando os pais são presentes e rigorosos, o companheiro ou a companheira de seus filhos vão pensar duas vezes antes de “pisar na bola".
E então, você concorda com esse estudo?
Vale ou não a pena ser exigente em prol do futuro dos seus filhos?
Fonte:http://www.curapelanatureza.com.br/post/04/2017/estudo-revela-maes-rigorosas-tem-filhos-mais-bem-sucedidos

15 comentários:

  1. Sim concordo plenamente, pois alguém tem que direcionar os filhos, e os pais são autoridade pra isso, e não deixar a mercê de terceiros pra não ser surpreendido futuramente com desvio de caráter e mau comportamento.

    ResponderExcluir
  2. A pesquisa comprova a realidade, concordo plenamente!!

    ResponderExcluir
  3. Eu concordo os nossos filhos precisam de ajuda e atenção clarinho quando erram castigos eles precisam aprender com ajuda dos pais chatos everdade

    ResponderExcluir
  4. Terrível isso!!! Esse assunto tão delicado.. . Para ser explicado e explorado de forma tão mais profunda, colocado de maneira tão simplista e desconsiderando taaaaaaaaantassssss descobertas e pesquisas na área. Shame!

    ResponderExcluir
  5. Fui muito rigorosa com minhas filhas e , graças a Deus , são bem sucedidas na vida .

    ResponderExcluir
  6. Eu particularmente sou dessa época em que isso funcionava e bem, hoje já não mais!

    ResponderExcluir
  7. Concordo! Minhas filhas diziam,que eu só sabia dizer não! Sempre fui muito rigorosa e também muito amorosa com elas! Hoje, já adultas, São meninas muito responsáveis, fortes de personalidade, bem resolvidas e muito independentes, quando se refere a tomar decisões. Sou uma mãe realizada.

    ResponderExcluir
  8. Com certeza vale a pena. Sou prova viva q fui um mãe brava e sou também
    Uma professora assim e vejo meu filho hj bem sucedido graças à Deus e qto aos alunos tenho respaido daquilo q transmito.Hoje não tanto como antigamente,pois muitas famílias estão perdendo seus valores e isso está sendo refletindo na escola.

    ResponderExcluir
  9. Kkkk, WTF.
    Para quem entende um pouco de inglês, aqui esta a fonte original da publicação:
    http://www.res.org.uk/details/mediabrief/7677001/HOW-DO-YOU-STOP-YOUR-DAUGHTER-BECOMING-A-TEENAGE-MUM-Expect-the-best-for-them.html

    Não acreditem em tudo que esta na internet

    ResponderExcluir
  10. Concordo com o artigo, porém não são pais severos ou rigorosos, são pais querendo o melhor para os filhos, gerando responsabilidade, obrigações, limites e até mesmo as futuras consequências de suas ações!

    ResponderExcluir
  11. Concordo 100%, no entanto há um preço a pagar por ser rigoroso/a com os filhos. Durante 18 anos a educação da minha filha ficou ao meu encargo (mãe) porque o pai viajava muito tempo por motivos profissionais. Durante esses 18 anos eu sempre fui a má da fita porque estabelecia horários rigorosos de estudo da minha filha mas também lhe dava tempo para lazer. Quando o pai chegava era como visto como o “salvador” que satisfazia todas as vontades da filha e a defendia da mãe exigente e controladora. O pai voltava a partir e tudo regressava ao normal horários bem defenidos para estudar etc. Este ano a minha filha terminou o curso de medicina com notas excelentes mas a relação que tem com o pai é mais saudável do que tem comigo porque ainda me vê como a bruxa má .

    ResponderExcluir
  12. Muito pertinente o seu comentário! Mas vocês podem melhorar o relacionamento entre as duas. Talvez propor a ela fazer terapia juntas, assim a terapeuta pode ajudar a abrir a canal de comunicação na sua casa. De qualquer forma, creio que a situação inversa, a de ter um filho sem rumo na vida, é mais complicada que sua!

    ResponderExcluir
  13. Essa sociedade mundial de pais frouxos tem criado monstros. Meu pai me batia com cinta. Passava sal nas marcas. É depois vinha me dar carinho. O amor que ele me dava não curava a dor mas forjava o meu caráter. Isso explica o porque de ser criado na periferia de São Paulo na favela e nunca ter usado droga e hoje me orgulho de ser sargento do Corpo de Bombeiros de São Paulo.

    ResponderExcluir

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Conheça o projeto EcoVida

Postagens populares

Seguidores