Quem sou eu

Minha foto

Sou Fotógrafo Profissional, Sertanista e atualmente trabalho com fotografia de Eventos Sociais em SP.
Tecnologia do Blogger.

quarta-feira, 28 de junho de 2017

Estudo revela que mães rigorosas tem filhos mais bem sucedidos!

Vale a pena os pais serem rigorosos com seus filhos?
Uma pesquisa feita com 15.500 alunos na Inglaterra, entre 2004 e 2010, diz que sim.
A pesquisadora Ericka Raskon-Ramirez, da Universidade de Essex, apresentou os resultados na conferência da Royal Economic Society.
Segundo esse estudo, pais e mães devem ser rigorosos e persistentes na educação das crianças para que elas tenham mais chances de sucesso, em todas as áreas da vida.
A pesquisa também constatou que uma educação frouxa e muito liberal aumenta as chances de gravidez na adolescência, do uso de drogas e de problemas com relacionamentos em geral.
No entanto, não precisamos ir tão longe para encontrar os malefícios causados por pais pouco exigentes.
Basta pensarmos em todos os jovens que não sabem valorizar o que têm, nos adultos que crescem dependendo dos pais financeiramente, nas pessoas interesseiras, preguiçosas e mentirosas, e no grande número de divórcio a cada ano – tudo isso é sinal de uma formação cheia de falhas.
Os pais que cobram, conversam e castigam os filhos quando eles erram têm mais chances de vê-los numa universidade e, posteriormente, em bons empregos.
E o melhor: a possibilidade dos herdeiros encontrarem uma pessoa especial para casar é ainda maior.
O estudo da Universidade de Essex revela como a poderosa marca dos pais severos é manifesta em momentos cruciais na vida de uma pessoa, como decidir onde trabalhar, se vai ou não usar drogas, se vai ou não ter relação sexual precocemente, se vai ou não mentir para o chefe...
A Grã-Bretanha, que tem a maior taxa de maternidade na adolescência da Europa, luta de todas as formas para combater o problema.
Afinal, a maioria das moças que engravidam precocemente acaba largando os estudos e a chance de ter um futuro promissor.
E o pior, essas meninas tendem a se relacionar com homens descompromissados, ou seja, irresponsáveis.
A pesquisa constatou que, quando os pais são presentes e rigorosos, o companheiro ou a companheira de seus filhos vão pensar duas vezes antes de “pisar na bola".
E então, você concorda com esse estudo?
Vale ou não a pena ser exigente em prol do futuro dos seus filhos?
Fonte:http://www.curapelanatureza.com.br/post/04/2017/estudo-revela-maes-rigorosas-tem-filhos-mais-bem-sucedidos

terça-feira, 20 de junho de 2017

Água demais pode fazer mal e até matar.

Em uma cultura obcecada pela hidratação, é possível sofrer uma overdose de água.
Que a água é essencial para a vida, todo mundo sabe. O líquido constitui 66% do corpo humano e está presente no sangue e nas células, além de preencher os espaços entre eles. O corpo perde água a todo o momento por meio do suor, da urina, fezes e expiração, entre outras “rotas de fuga”. Reabastecer os estoques é essencial, mas a reidratação também pode ser excessiva. Uma overdose de água pode ser fatal.
No começo de 2007, uma mulher de 28 anos de idade, na Califórnia, morreu após participar de um concurso de uma rádio para ver quem conseguia tomar mais água. Após ingerir seis litros em apenas três horas na competição – cujo prêmio era um videogame Nintendo –, Jennifer Strange vomitou, foi para casa com uma terrível dor de cabeça e morreu de “intoxicação por água”.
Há outros exemplos de mortes trágicas por excesso de água. Em 2005, em uma república de estudantes na California State University, uma mulher de 21 anos morreu depois de ser forçada a beber quantidades absurdas de água entre sessões de flexões de braço, em um porão gelado. Já houve também casos de morte de usuários de ecstasy em boates, depois de beberem grandes quantidades de água para tentar se reidratar após noites seguidas dançando e suando. Um estudo de 2005 do New England Journal of Medicine revelou que cerca de um sexto dos maratonistas desenvolvem algum grau de hiponatremia, ou diluição do sangue, que acontece quando se bebe água demais.
Ao pé da letra, hiponatremia quer dizer “sal insuficiente no sangue”, ou seja, uma concentração de sódio no sangue abaixo de 135 milimoles por litro – a concentração normal fica entre 135 e 145 milimoles por litro. Casos graves de hiponatremia podem levar à intoxicação por água, uma doença cujos sintomas incluem dores de cabeça, fadiga, náusea, vômito, urinação freqüente e desorientação mental.

Em humanos, os rins controlam a quantidade de água, sais e outros solutos que deixam o organismo, “peneirando” o sangue através de seus milhões de túbulos. Quando uma pessoa bebe água demais em pouco tempo, os órgãos não conseguem liberar essas substâncias rapidamente o bastante, e o sangue fica “encharcado”. Atraída por regiões onde a concentração de sais e outras substâncias dissolvidas é mais alta, a água em excesso deixa o sangue e entra imediatamente nas células, que incham como balões para conseguirem acomodá-la.
A maioria das células tem espaço para se expandir, pois fica em tecidos flexíveis, como gordura e músculo, mas este não é o caso dos neurônios, apertados dentro da caixa craniana – que ainda é dividida com o sangue e o líquido cérebro-espinhal, explica Wolfgang Liedtke, neurocientista clínico do Centro Médico da Duke University. “No crânio quase não há espaço para que eles se expandam ou inchem”, ele afirma.
É por isso que o edema ou inchaço cerebral pode ser desastroso. “A hiponatremia rápida e grave causa a entrada de água nos neurônios, levando ao inchaço que se manifesta em convulsões, coma, falha respiratória, hérnia cerebral e morte”, explica M. Amin Arnaout, chefe da nefrologia do Massachusetts General Hospital e da Harvard Medical School.
E onde as pessoas arranjaram essa idéia de que beber enormes quantidades de água é saudável? Anos atrás, Heinz Valtin, especialista em nefrologia da Dartmouth Medical School, decidiu verificar se o conselho comum de se tomar oito copos de água por dia resistiria à prova científica. Após pesquisar toda a literatura científica sobre o assunto, Valtin concluiu que nenhum estudo endossa os oitos copos de água diários (para adultos saudáveis que vivem em climas temperados e fazem algum tipo de exercício). Na verdade, tomar essa quantidade de água ou mais “poderia ser prejudicial, tanto pelo perigo da hiponatremia quanto pela exposição a poluentes, além de fazer com que as pessoas se sintam culpadas por não beberem água suficiente”, ele escreveu no American Journal of Physiology—Regulatory, Integrative and Comparative Physiology em 2002. Desde a publicação de sua descoberta, diz Valtin, “nenhum estudo em uma publicação na área provou o contrário.”
A maioria dos casos de intoxicação por água não acontece simplesmente por beber água demais, explica Joseph Verbalis, do Georgetown University Medical Center. “Geralmente é uma combinação de ingestão excessiva de líquidos e maior secreção de hormônio antidiurético, ele diz.” Produzido pelo hipotálamo e secretado na corrente sanguínea pela glândula pituitária posterior, esse hormônio faz com que os rins retenham água. A sua secreção aumenta em períodos de estresse físico – durante uma maratona, por exemplo – e pode fazer com que o organismo retenha água mesmo se a pessoa beber quantidades excessivas.
A cada hora, um rim saudável em repouso consegue excretar de 800 a 1000ml de água – assim, uma pessoa pode beber água a uma velocidade de 800 a 1000ml por hora sem ter um ganho líquido da substância, explica Verbalis. Se a mesma pessoa está correndo uma maratona, no entanto, o estresse da situação irá aumentar os níveis do hormônio antidiurético, reduzindo a capacidade de excreção para até 100ml por hora. Beber de 800 a 1000ml de água por hora sob essas condições poderia levar a um ganho líquido em água, mesmo se a pessoa estiver suando consideravelmente, ele diz.
Ao praticar exercícios físicos, “você deveria equilibrar a quantidade da água que bebe com a quantidade de suor que produz”, e isso inclui bebidas isotônicas, que também podem causar hiponatremia quando consumidas em excesso, aconselha Verbalis. “Se você está suando 500ml por hora, deveria ingerir o mesmo volume de água.”
No entanto, medir o suor não é nada fácil. Como um maratonista, ou qualquer pessoa, pode determinar o volume de água a ser consumido? Se você é saudável e ainda tem um barômetro de sede que não tenha sido prejudicado pela idade ou pelo uso de medicamentos, siga o conselho de Verbalis: “beba água de acordo com sua sede. É o melhor indicador”.

Por Coco Ballantyne
Fonte da matéria:http://www2.uol.com.br/sciam/noticias/agua_demais_pode_fazer_mal_e_ate_matar.html
Imagem ilustrativa extraída do site http://aguamineralhydrate.com.br

sexta-feira, 16 de junho de 2017

Casca de mexerica: uma fonte de saúde incrível! 7 receitas que são verdadeiros milagres!

Pode admitir: quando você consome tangerina, joga a casca fora, não joga?
Sugerimos que não faça mais isso.
A tangerina, também chamada de de bergamota ou laranja-cravo, é muito parecida com a laranja, mas tem uma casca de cor mais forte e brilhante.
Trata-se de uma fruta docinha, aromática e cheia de propriedades medicinais.
Infelizmente, por falta de conhecimento, nem todo mundo sabe que pode tirar proveito tanto da poupa quanto da casca.
Sabe aquele delicioso cheiro que a casca de tangerina tem?
Pois é!
Ele tem um efeito calmante e eleva o nosso humor.
No entanto, não para por aqui!
A casca de tangerina pode resolver muitos outros problemas de saúde.
Pensando nisso, separemos sete receitas, para diferentes situações, baseadas na casca dessa maravilhosa fruta.
Aqui estão elas:
1. Problemas digestivos
Coloque a casca de tangerina para secar no sol
Feito isso, triture bem no liquidificador para formar um pó.
Em seguida, jogue o pó na comida – isso será muito bom para a digestão.
Outra dica é colocar esse pozinho no café, pois impede flatulência e dores no estômago.
2. Bronquite
Coloque um copo de água para ferver e adicione duas colheres (sopa) de casca de tangerina.
Feito isso, deixe descansar por uma hora e depois consuma meio copo da bebida três vezes ao dia, sempre meia hora antes das principais refeições.
3. Tosse seca
Coloque duas colheres (sopa) de casca de tangerina seca num copo de aguardente.
Deixe descansar por uma semana num local fresco e escuro.
Passado esse tempo, consuma 20 gotas diluídas em água, três vezes ao dia antes de cada refeição.
4. Resfriado
Coloque na água fervente vários pedaços de casca de tangerina frescos.
Feito isso, respire o vapor por dez minutos, mas não se exponha ao frio pelo menos por 1h.
5. Fungo nos pés
Esfregue bem a casca da fruta nas unhas e nas áreas afetadas dos pés.
Faça isso duas vezes por dia.
6. Insônia
Coloque vários pedaços de casca de tangerina num saco e deixe próximo a você – de maneira que possa respirar e sentir o cheiro por 15 minutos.
Esta técnica até ajuda a aliviar dores na cabeça.
7. Hipertensão e arritmias cardíacas
Coloque três litros de água e uma xícara de casca de tangerina numa panela.
Feito isso, leve para ferver.
Depois desligue o fogo e deixe descansar por uma hora.
Aproveite a solução no banho quente.
E agora?
Será que você vai continuar jogando a casca de tangerina no lixo?

Este é um blog de notícias sobre tratamentos caseiros. Ele não substitui um especialista. Consulte sempre seu médico.
http://www.curapelanatureza.com.br/post/06/2017/casca-de-tangerina-uma-fonte-de-saude-incrivel-7-receitas-que-sao-verdadeiros-milagres

quinta-feira, 8 de junho de 2017

Batata yacon controla diabetes, colesterol e aumenta a saciedade

Conheça outros benefícios para a saúde desse carboidrato de baixa caloria
Provavelmente você já deve ter se deparado com ela na feira ou no mercado. Originária dos Andes, a batata yacon tem uma consistência macia e um gosto adocicado, parecido com uma pera, apesar se sua aparência lembrar a da batata doce. "O consumo recomendado é até de duas a três batatas por dia, considerando a quantidade recomendada de carboidratos de uma alimentação balanceada", diz o nutrólogo Roberto Navarro, da Associação Brasileira de Nutrologia, de São Paulo. A yacon é famosa nos países do oriente, mas já ganhou o cardápio do brasileiro, principalmente das pessoas que têm colesterol e diabetes. Entre os benefícios desse alimento está o controle da doença. E não é só isso que ela faz de bom para o organismo. Veja outras vantagens em incluir este tubérculo na sua alimentação:
Ajuda no controle do diabetes
Uma pesquisa desenvolvida pela Universidade de Franca (UNIFRAN), em São Paulo, afirma que o consumo diário da batata yacon pode ajudar no controle da glicemia em portadores de diabetes tipo 2. Segundo os pesquisadores, o tubérculo é rico em um carboidrato chamado frutooligossacárico, que age de forma semelhante as fibras em nosso organismo. Um carboidrato simples - também conhecido como amido - é absorvido rapidamente pelo organismo, elevando as taxas de glicose no sangue em uma velocidade maior e gerando picos de insulina. Já no caso do carboidrato presente na batata yacon o que acontece é o contrário. "Nosso corpo não consegue quebrar as moléculas desse carboidrato com tanta facilidade, por isso sua absorção é mais lenta", diz o nutrólogo Roberto Navarro. E por que esse mecanismo faz diferença no controle do diabetes? "Os carboidratos da batata yacon, por serem de lenta absorção, liberam o açúcar no sangue em baixas quantidades, equilibrando as taxas de glicose do organismo e, consequentemente ajudando a controlar a doença, como fazem as fibras", completa o especialista.
Por Carolina Serpejante
Fonte da matéria:http://www.minhavida.com.br/alimentacao/galerias/15492-batata-yacon-controla-diabetes-colesterol-e-aumenta-a-saciedade

segunda-feira, 5 de junho de 2017

Maionese caseira de coco verde - A mais saudável de todas as maioneses!

Esta maionese é 100% vegana.
Ela é livre de leite, de ovos, enfim, de qualquer proteína animal.
É mais leve e, por isso, perfeita para quem está em dieta de emagrecimento.
Além disso, é ideal para quem tem alergia a ovo e a leite de vaca.
E também tem a vantagem de não conter colesterol.
A fonte de gordura dela é bem saudável: a polpa de coco verde.
A gordura coco é excelente para a saúde como um todo e especialmente para a tireoide.
No livro "Óleo de Coco, a gordura saudável", do dr. Wilson Rondó, encontramos a seguinte informação:
- Óleo de coco melhora a função da tireóide.
Quando as pessoas com hipotireoidismo (produção insuficiente de hormônio tireoidiano) começam a consumir o óleo de coco, elas frequentemente referem aumento de energia pela melhora da função tireoidiana.
Muitos indivíduos que sofrem com problemas de tireoide são capazes de eliminar a medicação para tireoide até completamente quando começam a consumir óleo de coco.
Vamos aprender a receita da maionese de coco verde?
INGREDIENTES
1 xícara (chá) da polpa do coco verde
2 colheres (sopa) de azeite extravirgem de oliva
1 colher (café) de sal (se possível, sal rosa do Himalaia)
1 colher (sopa) de vinagre de maçã
3 colheres (sopa) de suco de limão
12 folhas de salsa/coentro
1 pitada de cúrcuma/açafrão da terra
MODO DE PREPARO
A preparação é bem fácil.
Basta bater bem todos os ingredientes no liquidificador.
O objetivo é obter um creme bem homogêneo.
Use a maionese em saladas.
Na geladeira, ela se conserva bem por até três dias.

Este é um blog de notícias sobre tratamentos caseiros. Ele não substitui um especialista. Consulte sempre seu médico.
http://www.curapelanatureza.com.br/post/06/2017/maionese-caseira-de-coco-verde-mais-saudavel-de-todas-maioneses

domingo, 4 de junho de 2017

Jacaranda cuspidifolia: O Jacarandá de Minas


Das cerca de 100 espécies de Jacarandás existentes no mundo, o Jacarandá cuspidifolia é genuinamente mineiro, mais precisamente nativo do Cerrado de Minas Gerais. Predomina em campos abertos e regiões de transição de Cerrado. O Jacarandá cuspidifolia é uma espécie rústica, como maioria das espécies do Cerrado são. A espécie cresce rápido no Cerrado e lento em outras regiões, de Mata Atlântica por exemplo. Não se adapta bem a solos encharcados, apenas, nos outros, pega fácil.
Em minha mão, cápsulas do Jacarandá cuspidifolia, já se abrindo. Por Arnaldo Silva
É muito semelhante ao Jacarandá mimoso (Jacarandá mimosaefolia), planta exótica nativa do Norte da Argentina. São duas diferenças entre as duas espécies. A primeira é que o Cuspidifolia atinge na fase adulta no máximo 10 metros de altura, já o mimosaefolia 15 metros. A segunda é que o Mimosaefolia apresenta floração na presença de folhas. Tem folhas e flores ao mesmo tempo. Já o Cuspidifolia floresce sem as folhas que caem totalmente entre agosto e setembro e assim surgem as flores no início da primavera. Fora isso, as duas especies são iguais em tudo. 
Detalhes dos frutos do Jacarandá. Fotografia de Arnaldo Silva 
O Jacarandá cuspidifolia é uma espécie rústica, como maioria das espécies do Cerrado são. A espécie cresce rápido no Cerrado e lento em outras regiões, de Mata Atlântica por exemplo. Não se adapta bem a solos encharcados,nos outros, pega fácil.
Jacarandá se preparando para cair as folhagens e abrir as cápsulas, onde estão as sementes. Foto de Arnaldo Silva
Características do Jacarandá Cuspidifolia
Fotografia de Arnaldo Silva

Nome popular. Caroba, Carobeira.
Folhas: Imparipinadas, 20 a 50 cm, foliolos 1 cm.
Fruto: Seus frutos são em formato de cápsula, 5 a 7 cm que se abre na primavera, liberando sementes que são disseminadas pelo vento e germinam facilmente.

Utilidades: Melífera e Ornamental
Própria para paisagismo. É adequada à arborização urbana. Suas raízes não danificam as calçadas e nem provocam danos à rede elétrica já que não é uma planta de grande porte.
Época de floração e frutificação: Floresce no início da primavera. Caem as folhas, surgem as flores e os frutos que se abrem e suas sementes levadas ao vento. 

Jacarandá em seu habitat natural, o Cerrado. Fotografia de Wilson Fortunato em Bom Despacho MG
É também útil para plantio em áreas degradadas e recomposição de áreas de preservação permanentes.
Por Arnaldo Silva
Jornalista/Repórter Fotográfico e formado em Gestão Ambiental pelo Senac/SP.
AVISO LEGAL: Este conteúdo pode ser publicado livremente, no todo ou em parte, em qualquer mídia, eletrônica ou impressa, desde que contenha um link remetendo para o site www.ecovidabomdespacho.com

sexta-feira, 2 de junho de 2017

As Couves Ornamentais, perfeitas para o inverno.

É no inverno que o colorido das suas folhas está mais vistoso

As couves ornamentais são vegetais muito frescos, ricos em vitaminas e minerais, fáceis de plantar, que não exigem muitos cuidados e que poderão ser um elemento decorativo perfeito no seu jardim, especialmente com a chegada do frio do inverno.
Brassica oleracea é nativa da região do Mediterrâneo e Ásia Menor e é conhecida por diversos nomes como Couve de Jardim, Couve ornamental ou Repolho ornamental. Como é muito vistosa, especialmente no inverno, é usada frequentemente em maciços agrupados. Deve plantar as suas sementes no exterior no lugar onde quer que nasçam e cresçam, desde que o solo seja suficientemente ensolarado.
A colheita pode ser feita durante quase o ano todo, embora não seja ideal fazê-lo na primavera, verão e inverno. Não requer muitos cuidados e manutenção, mas é recomendável fertilizar o solo com adubo, porque este vegetal necessita de bastante nitrogênio. A rega deve ser regular, mantendo o solo muito húmido, mas evitando o alagamento. Além disso, recomenda-se adubar com muito composto a terra na qual  se vai plantar,  já que é um vegetal que precisa de uma grande quantidade de nitrogénio.
Com uma altura entre 25 e 30cm, é uma planta, geralmente, cultivada como elemento ornamental devido à beleza das suas folhas vistosas, especialmente, no outono e inverno. E, além de ser resistente ao frio, atinge a sua  máxima grandiosidade com as temperaturas baixas que ampliam a sua cor. O que mais se destaca são as folhas da parte central que apresentam diferentes cores: grandes e onduladas, podem ter tons de vermelho, rosa, amarelo ou branco, acentuados pelas baixas temperaturas.
Mas, as couves ornamentais não são apreciadas, apenas, devido ao seu aspecto decorativo e por serem das poucas plantas adequadas para os meses frios do inverno. Também, fazem parte de muitas receitas devido ao seu alto teor de vitaminas e antioxidantes e aroma e sabor intenso.
Sem dúvida, é uma excelente escolha para trazer cor para o seu jardim, além de também poder desfrutar de legumes frescos em casa.
Fonte da Matéria:http://www.jardiland.pt/ideias/as-couves-ornamentais-perfeitas-para-o-inverno/

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Conheça o projeto EcoVida

Postagens populares

Seguidores