Quem sou eu

Minha foto

Sou Fotógrafo Profissional, Sertanista e atualmente trabalho com fotografia de Eventos Sociais em SP.
Tecnologia do Blogger.

segunda-feira, 13 de março de 2017

O que é Madeira de Lei

Não se pode ignorar o fato de que talvez a primeira grande motivação dos portugueses no Brasil foi explorar madeira de árvores que produziam matéria prima considerada nobre. O termo surgiu na época colonial, por volta do século XVIII, quando os soldados portugueses estavam estabelecidos no país depois dos anos de luta para expulsar franceses e holandeses.
Qual Significado da Madeira de Lei?
Com o estatuto os portugueses declararam decreto que as madeiras de qualidade oriundas de árvores nobres e listadas apenas podiam ser derrubadas por governantes. Pau-brasil foi primeira espécie a ser monopolizado pelo governo, visto que na época já demonstrava alta exploração.
Em termos gerais a madeira do gênero tem coloração do tipo escuro. Apresenta forte resistência contra as variações de temperaturas ou ataques em massa de insetos e por isso são procuradas ainda no presente.
Madeira de Lei na Atualidade
De acordo com o IBAMA (Instituto Brasileiro do Meio Ambiente) nos dias atuais a classificação está relacionada mais com o poder comercial do que as propriedades particulares de cada espécie. Vale ressaltar que até o século XIX o ipê não era visto de modo qualitativo no comércio e hoje em dia representa uma das principais madeiras da lista.
Nos dias atuais o Código Florestal estabelece as leis específicas de acordo com cada espécie. Por exemplo, a Lei do Contingenciamento protege o mogno de determina quais as limitações para fazer a exploração da espécie em terras nacionais.
Vale ressaltar que o valor alto aumenta a tendência de acontecer derrubada de maneira indiscriminada e por consequência à extinção.
Quais as Madeiras de Lei na Atualidade?
Cedro: Usado na fabricação de móveis finos, molduras, esculturas e instrumentos musicais;
Jacarandá: Móveis de luxo, instrumentos musicais e peças decorativas;
Mogno: Artigo de decoração, instrumentos musicais e móveis de luxo;
Jatobá: Vagões; carrocerias; tonéis, peças torneadas e mobília;
Cabreúva: Caibros, vigias, esquadrilhas e assoalhos.
Qual a Origem do Termo?
A expressão nasceu na época do Brasil colônia, quando os portugueses estavam no auge da exploração dentro do país. O termo foi designado em favor da coroa que não enxergava com olhos qualitativos os frequentes cortes sem controle por parte de membros exploradores da corte lusitana.
Em tentativa clara de impedir a pirataria exercida por barcos espanhóis, franceses e ingleses na costa da colônia o governo decretou a espécie pau-brasil como a primeira que dependia de autorização prévia por estar na lista de controle geral. Após poucos anos, espécies como peroba e jatobá foram inclusas na categoria.
Vale ressaltar que com a chegada da independência as regras impostas pela coroa portuguesa perderam a validade. Porém, a expressão permaneceu enraizada a cultura nacional e na atualidade e significa madeiras duras, resistentes e com alto valor em níveis comerciais.
Conforme a definição ficou ampla, outras espécies entraram para o time de madeira nobre que apenas pode ser explorada com autorização do poder público. Biólogos apontam que as espécies possuem a capacidade de produzir substâncias químicas que fazem proteção do tronco contra ataques de insetos e fungos.
Como elas estão na classe de espécies nobres a matéria prima serve para inúmeras aplicações, desde instrumentos musicais até a construção das casas. Alguns tipos são compostos até mesmo para formar casas.
Desmatamentos e Madeira da Lei
O desmatamento continua desde a colonização e não parou com a independência. O manejo desenfreado faz alta parcela sumir das matas do país mais tropical do mundo. Os preços ficaram nas alturas e o uso ficou restrito a quem tem disponibilidade financeira.
Grande parte da própria população brasileira tem móveis de padrão mogno, feitos com madeiras menos resistentes que possuem apenas camada fina de matéria prima nobre.
Nos dias atuais a exploração de madeira no Brasil tem maior controle por conta do conjunto de leis que especificam os crimes ambientais. Quem for pego no manejo sem autorização em zonas que requerem alvará do poder público pode pegar até dois anos de prisão.
Características do Jatobá
A espécie tem características apreciadas por causa da resistência e leveza que proporciona às fabricações. Os artesões podem esculpir com facilidade sem se preocupar que alguma parte fique rachada ou lascada. Talvez por esse motivo seja procurada em níveis consideráveis para fabricar móveis. Amazônia e Mata Atlântica possuem as últimas árvores remanescentes.
Características do Pau-Brasil
Considerada primeira madeira que entrou em extinção por conta das explorações com pouco controle na época colonial. Inclusive a coroa portuguesa ficou preocupada e estipulou o conjunto das regras das madeiras de lei, tipos que podem ser explorados apenas com a autorização da coroa.
Apesar das espécies serem indicadas para a construção de violinos a coroa se interessou na brasilina, corante vermelho natural que modificou os polos da moda na época. Certas ações para realizar o replantio no Rio de Janeiro e em Pernambuco trouxeram a esperança do renascimento da espécie. Em média a árvore demora trinta anos para chegar à fase adulta.
Características da Imbuia
Árvores naturais de climas subtropicais do Brasil, em São Paulo e no Paraná. 
Tem cor escura por causa das ações químicas que servem de proteção ao cerne do tronco contra ataques de fungos, pragas e insetos. 
No passado a imbuia foi usada para compor móveis finos. O número de unidades começou a cair por causa do aumento da demanda no setor, em principal no século XX.
Características do Jacarandá
Espécies típicas da costa nordestina do país. Com a alta exploração se tornou rara ao passo 
de ter preço quase equivalente ao ouro. 
Pedaços de madeira pequenos são usados como adorno às joias. 
Antes de entrar na lista de extinção a árvore também era visada para instrumentos musicais por causa da resistência e leveza.
Características da Peroba
Possui quase o mesmo nível de danos que sofreu o pau-brasil. 
Resistente e pesada, indicada de modo principal para construir assoalhos, móveis e carrocerias de caminhões. Ainda pode ser encontrada no interior de São Paulo e Minas Gerais. 
Como grande parte está na fase jovem ainda não pode entra na linha de produção das indústrias.



Artigo Escrito por Renato Duarte Plantier
http://meioambiente.culturamix.com/recursos-naturais/o-que-e-madeira-de-lei

0 comentários:

Postar um comentário

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Conheça o projeto EcoVida

Postagens populares

Seguidores