Quem sou eu

Minha foto

Sou Fotógrafo Profissional, Sertanista e atualmente trabalho com fotografia de Eventos Sociais em SP.

Arquivo do blog

Tecnologia do Blogger.

quarta-feira, 30 de novembro de 2016

Mensagem de um filho para um pai alcoólatra

Perdoe-me pai.
É importante que leia meu desabafo, sempre falei que quando crescesse queria ser igual ao senhor. Mas infelizmente eu mudei de ideia. Não imagina o que sofremos quando anoitece e não vem para jantar, pois só chega de madrugada assim mesmo embriagado. Olhe, não me importa que chute os meus brinquedos, pise-os e atire contra a parede, bata raivosamente em mim sem motivo quando lhe pergunto: por que o senhor não deixa de beber. 
Pai não me envergonho de usar roupas velhas, sapatos furados e nem me incomodo com o pouco alimento que como. Na verdade nada disso teria importância se o senhor não bebesse. Por favor, não fique parado nos bares perdendo seu tempo, seu dinheiro e, sobre tudo sua saúde, bebendo e farreando ao lado daqueles que dizem ser seus amigos. Lembre-se que nós precisamos do senhor.
Eu queria apenas tê-lo em casa toda a noite para dizer antes de deitar: benção pai! 
Sabe, eu senti muita pena em vê-lo um dia desses deitado na calçada. Os garotos que passavam, começaram a atirar pedras, seus cigarros estavam espalhados pelo chão, seus bolsos revirados e lá estava uma garrafa de cachaça quebrada em seus pés. Pedi para que não fizesse aquilo e eles me perguntaram: “Você conhece esse cachaceiro?...” 
Poxa pai, tive vontade de dizer não! Mas lembrei que certa vez me disse: “Filho, o verdadeiro homem não diz mentiras”, então tomei coragem e respondi: “Sim conheço, é o meu pai”. 
Eles riram e falaram, se fossemos você, teríamos vergonha de chamar esse bêbado de pai.
Baixei a cabeça humilhado, meus olhos se encheram de lágrimas e chorei, tentei erguê-lo para que levantasse, enxuguei seu rosto suado pelo sol do meio dia, contudo meus esforços foram inúteis, o senhor parecia não ouvir, dizia palavras incompreensíveis e rolava de um lado para o outro na calçada imunda.
Os garotos foram embora dizendo: “Você está lidando com um pau d’água sem vergonha, deixe-o pode ser que ao tentar atravessar a rua um caminhão passe por cima dele e o mate". Pai foi duro ouvir aquilo. Eu senti como se o mundo inteiro desabasse sobre mim, mas mesmo assim quero que saiba de uma coisa: "o voto que fiz de amá-lo, respeitá-lo e querer-lhe bem, hei de cumprir sempre, mas... quando crescer, não quero ser igual ao Senhor."
Esse texto tem autoria creditada a Alexandre Vaisam e foi bastante difundido nos anos 80/90. (imagem meramente ilustrativa, extraída do Google)

30 DIAS PARA DESINTOXICAR SEU CORPO DO AÇÚCAR - COM ESTA RECEITA COM APENAS 2 INGREDIENTES!

O açúcar refinado é extremamente viciante.

As pessoas ficam viciadas nele e nem percebem.

Só para você entender melhor o que estamos afirmando, o professor Bart Hoebel, da Universidade de Princeton, descobriu que o açúcar age no cérebro de forma semelhante a drogas como heroína ou cocaína.

Em resumo, o consumo de açúcar é um hábito difícil de ser eliminado, pois é uma substância que vicia e causa dependência.

O quadro piora quando nosso corpo está invadido por fungos como a cândida e por parasitas que se alimentam de açúcar, aumentando ainda mais o desejo pelo "veneno branco".

Se você é um dos viciados por açúcar, não pode se acomodar.

É preciso reagir, lutar, como qualquer dependente químico.

E vamos trazer uma boas notícia para você agora: existe uma ótima receita para combater a vontade de consumir doces.

E não só isso, esta receita também é ótima para eliminar os quilinhos extras.

O que ela tem de tão especial?

Dois ingredientes que diminuem o desejo por açúcar e ajudam a acelerar o metabolismo, favorecendo a perda de peso.

Estamos falando da canela e da hortelã.

A canela é muito especial.

Além de diminuir a compulsão por doces, ela diminui a absorção de açucar, baixando as taxas de glicose no sangue.

A canela, portanto, é otima para diabéticos.

Como a canela atua para reduzir o desejo por doces?

Seu sabor levemente adocicado engana o cérebro, fazendo-o se sentir saciado em relação ao consumo de doces.

A hortelã, o outro ingrediente da receita, também é muito poderosa para nos ajudar a superar a compulsão por açúcar.

O óleo presente nas suas folhas afeta, segundo pesquisas, diretamente a região do cérebro responsável pela sensação de saciedade, reduzindo o desejo por comidas doces.

É por isso que a receita que vamos ensinar é muito poderosa para eliminar o desejo por doces.

Mas não só isso: a canela e a hortelã também são ótimos emagrecedores naturais.

E, dessa forma, além de combate a vontade de consumir açúcar, a receita vai ajudar você a ficar de bem com a balança devido às propriedades emagrecedoras dos seus ingredientes.

Sensacional, não é?

Ah, ainda tem mais uma coisa: ela também é ótima para prevenir e combater o diabetes.

Então já está na hora de irmos ao que interessa: a receita!

INGREDIENTES
1 colher (sopa) de canela em pó ou 2 pedaços de canela em pau (mais ou menos do tamanho de um dedo indicador)
1 litro de água
8 folhas de hortelã frescas

MODO DE PREPARO
À noite, perto de dormir, coloque os ingredientes em 1 litro de água.
Se usar canela em pó, fique atento, pois algumas marcas são misturadas com açúcar (leia o rótulo para saber se há açúcar ou se é canela pura).
Haverá a necessidade de misturar bem os ingredientes (com o auxílio de uma colher de pau) se você usar canela em pó.
Ponha a água na geladeira e, no outro dia, tome-a ao longo do dia.
Se usou canela em pó, antes de consumir a água, agite sempre a jarra ou a garrafa onde ela está armazenada.


Tome por 30 dias seguidos.

Se quiser tomar por mais tempo, sempre dê uma pausa de 7 dias antes de fazer mais um ciclo de 30.

Renove sempre os ingredientes, ou seja, não reaproveite nada de um dia para outro.

Algumas pessoas dizem que canela aumenta a pressão,

Outras dizem que não.

Por segurança, se você é hipertenso, evite consumir canela ou converse com seu médico sobre o assunto.

Este é um blog de notícias sobre tratamentos caseiros. Ele não substitui um especialista. Consulte sempre seu médico.

http://www.curapelanatureza.com.br/post/06/2016/30-dias-para-desintoxicar-seu-corpo-do-acucar-com-esta-receita-com-apenas-2

A cabaça e seus benefícios para a saúde

A planta conhecida como cabaça, de nome científico Lagenaria vulgaris, pertence à família das Cucurbitaceae. Também conhecida pelos nomes de cabaça amargosa, cabeça de romeiro, cabaça porunga, cabaço amargoso, cocombro, cuia, cuieteseira porongo e taquera, esta é uma erva trepadeira levemente perfumada que possui um caule grosso e anguloso, além das folhas que são cordiformes e curto pecioladas. Suas flores são brancas, grandes e solitárias e seu fruto é uma baga crustácea.
Cultivada frequentemente, principalmente como planta ornamental na Europa e no Extremo Oriente, pois suas flores são belíssimas, além de sua folhagem ser vigorosa. Seus frutos, depois de esvaziados, são usados para fabricação de vasilhames na maioria dos países onde é cultivada.

Propriedades medicinais

Entre suas propriedades, encontramos sua ação como maturativo, emoliente, purgativo, antinefrítico, drástico e amargo.

Benefícios

Graças às suas propriedades, pode ser usada para o tratamento de pernas inchadas quando na forma de cataplasmas, além de curar melancolia, clorose e obstrução das vísceras. As folhas, aquecidas e aplicadas topicamente, podem ser usadas no tratamento de frieiras, mas também ajudam a apressar partos.
Com baixas quantidades de calorias, cerca de 15 calorias a cada 100 g, o fruto é rico em água, fibras dietéticas e hidratos de carbono, além de fornecer vitaminas do complexo B, vitamina C, potássio, cálcio, magnésio, ferro, zinco e fósforo.
É auxiliar na digestão, sendo excelente para evitar dores de estômago e indigestão. Facilmente digeríveis, por serem ricas em fibras dietéticas, atuam contra ashemorroidas e contra a prisão de ventre.
Age ainda como diurético, ajudando a eliminar as toxinas do corpo, e também é auxiliar no tratamento de alto nível de ácidos na urina, aliviando a ardência. O suco é auxiliar na diminuição do diabetes do tipo 2, ajudando na secreção de insulina. Além disso, a fibra dietética retarda a absorção de glicose no corpo, combatendo os picos anormais nos níveis de açúcar.
Por ser rica em vitamina C, a cabaça ajuda a proteger contra a ação dos radicais livres, ajudando ainda a melhorar a pele e o sistema imunológico.

Contraindicações

Apesar de não existirem contraindicações específicas, conforme as literaturas consultadas, a cabaça deve ser consumida de forma moderada, pois quando em grandes quantidades, pode causar hemorragias mortais precedidas por sintomas que são semelhantes aos da cólera morbus.

Outras aplicações

Sem ser para fins medicinais, a fruta normalmente é usada também para fabricação de vasilhames, cuias para chimarrão, peças de artesanato, berimbaus, afuchês, maracás, entre outros.
Fonte:http://www.remedio-caseiro.com/cabaca-e-seus-beneficios-para-a-saude/

Repolho é remédio poderoso para curar a úlcera

repolho é remédio poderoso para curar a úlcera pois contém poderosos compostos medicinais. Ainda que não seja conhecido como um dos mais incríveis, é um dos remédios mais potentes da medicina caseira.
Aumenta de forma sustancial a resitência das paredes do estômago contra os ataques ácidos. Contém abudância de fitonutrientes, e é realmente um dos tratamentos naturais mais avançados já projetados pela mãe natureza no tratamento de úlcera estomacal.
Também cura úlceras que atacam ao duodeno. E é tão eficaz que um litro de repolho por dia, cura um terço mais rápido que o tratamento tradicional.
As pesquisas indicam que beber 4 xícaras de suco de repolho ao dia pode curar a úlcera em dez dias. E quando combinado com o suco de batata crua, os resultados são ainda mais rápidos.
Quem não quiser beber o suco, pode tomar uma cápsula diária, que o resultado é o mesmo.
Ou consumi-lo desidratado, ou até mesmo em pó, sendo muito fácil adquirir estas últimas opções em lojas de produtos naturais.
O que o torna tão bom na cura da úlcera é o chamado fator U antiulceroso. Trata-se da substância chamada glutamina, que também pode ser comprada em cápsulas.
A forma correta de consumir o suco de repolho para tratamento medicinal é com água morna, ou simplesmente passe a comê-lo em sopas, acrescentando ao prato imediatamente antes de servir. Ou coma crú, na salada.
Os resultados só são obtidos se o repolho for fresco.
As antigas civilizações, romana e grega, o utilizavam para tratar uma série de condições. Era usado pelos médicos romanos para tratar a úlcera, e também cólicas estomacais, cefaléia, e até insônia. Chegaram a desenvolver uma pomada, com de banha de porco e cinzas de repolho, que era usada para desinfectar e curar feridas.
Rico em vitamina A, rejuvenesce os tecidos do corpo, e seu alto teor de enxofre, combate infecções na pele. O repolho também melhora a habilidade do sistema imunológico para se livrar de toxinas, e aumenta a taxa do hormônio estrogênio. O resultado dos estudos também o colocam na posição de remédio eficaz na cura de artrite e de distúrbios metabólicos.
Fonte da Matéria:http://www.bolsademulher.com/medicina-alternativa/791/repolho-e-remedio-poderoso-para-curar-a-ulcera

Aprenda a cultivar as famosas orquídeas em cachos.

Essa postagem é sobre o Dendrobium thyrsiflorum, mas as dicas também são válidas para outras espécies de Dendrobium, como: Den. acinaciforme, aduncum, amoenum, aphyllum ou pierardii, chrysotoxum, densoflorum, draconis, agregatum ou lindley, nobile, pendulum ou crassinode...
Dendrobium thyrsiflorum. "52 cachos"
A orquídea Dendrobium thyrsiflorum, de origem do sudoeste asiático,  chama atenção pela abundante quantidade de flores e pelo seu rápido crescimento e entouceiramento.
Mas seu cultivo não é tão simples e precisamos ficar atento a algumas dicas para que ela tenha um bom desenvolvimento.
 CLIMA, TEMPERATURA: 
O clima ideal para seu cultivo é ameno/temperado.
Este Dendrobium é originário de regiões com estação de chuva e de estiagem. Saber disso é importante para que possamos tentar fazer o nosso cultivo o mais próximo possível do seu habitat.
Nas épocas de chuva o clima é mais quente, com a temperatura média em torno de 25° C.
Já nas épocas de estiagem, o clima é mais fresco, com temperatura média de 19°C no início do período. Já de em meados ao fim do período de estiagem, as temperaturas são um pouco mais elevadas.
Sua floração acontece no fim do inverno e para florir, ela precisa de uma queda de temperatura nesta estação.
VENTILAÇÃO:
Esta espécie, assim como grande parte do gênero Dendrobium, precisa de muita ventilação.
Algumas vezes é recomendado, inclusive o uso de ventiladores para auxiliar no processo de secagem das raízes.




ÁGUA:
A rega deve ser dividida em duas fases e uma fase preparatória, de acordo com os períodos da planta (crescimento, repouso e início da fase do crescimento).

Fase de crescimento:
Esta fase é marcada pelo surgimento de novos brotos e novas raízes.
Na fase de crescimento, é importante que ele receba generosa quantidade de água no início da manhã, mas que no fim da tarde as raízes já estejam secas ou quase secas. Para isso, você precisa procurar um lugar de boa ventilação ou até mesmo usar um ventilador.
A quantidade de rega é maior nesse período, porque a planta absorve mais água do que no período vegetativo, com isso o substrato secará mais rápido.
Atenção! Antes de receber mais água, as raízes precisam estar sem umidade, se estiver com dúvida sobre molhar ou não, é o que eu sempre digo: Deixe mais um dia sem aguar!
Fase de repouso:
Quando os pseudobulbos estão desenvolvidos, entra a fase do repouso, geralmente entre o fim do verão e o outono.
A quantidade de água absorvida será menor do que na fase de crescimento.
Nos primeiros 3 meses do período vegetativo, o ideal é que o vaso fique bem seco até 7 dias após a rega, e que fique seco por alguns dias até que receba água em grande quantidade (para encharcar a planta) novamente.
Passado os 3 meses iniciais do período vegetativo, a água deverá ser cortada, pois ele não suporta raízes molhadas nos dias mais frios do inverno. O máximo é utilizar um pulverizador em dias espaçados.
Apesar de não receber rega, a umidade do ar deve ser elevada. (entre no site do clima tempo e veja a umidade relativa do ar na sua região, isso ajudará)
Para ajudar a manter a umidade no ambiente de cultivo, você pode manter vasos de bromélias no mesmo local onde seu Dendrobium thyrsiflorum está, e também umedecer o chão.
Inicio da fase de crescimento:
Como ela ficou muito tempo na estiagem, é preciso ter cautela na hora de reintroduzir a rega.
Inicialmente, você irá apenas pulverizar de forma que o substrato fique levemente úmido, sem encharcá-lo.
Quando as raízes estiverem desenvolvidas, você pode passar a dar água abundante (nos cuidados da fase de crescimento - descrita acima).
UMIDADE:
Na região de onde é originário, este Dendrobium recebe bastante umidade.
Nos períodos de chuva de 70 a 80%, ou seja, alta umidade do ar.
Mesmo nos períodos de estiagem (sem chuva e clima mais frio), a umidade ainda é bem elevada, em torno de 50 a 60%.
Por isso, quando retirarmos a rega, é importante manter uma ótima umidade do ar!
Na fase de crescimento devemos aumentar bem a umidade do ar, para isso, você pode usar a minha dica de  como aumentar a umidade do ar.
ADUBAÇÃO:
A adubação deve ser frequente nos meses de crescimento.
LUMINOSIDADE (LUZ NATURAL):
Na fase de crescimento, precisam de bastante luz, mas, eu não indico o sol direto no exemplar. O ideal é que estejam em local com muita luminosidade natural, mas sem exposição aos raios solares.
LOCAL DE CULTIVO E SUBSTRATO:
Dendrobium thyrsiflorum pode ser cultivado em árvores, placas, vasos de barro e até cachepôs.
O ideal é que quando cultivado em vaso, o substrato seja grosso para facilitar a aeração, ou seja, ele deve permitir a secagem o mais rápido possível, evitando que as raízes fiquem úmidas por muito tempo.
As raízes precisam se secar rapidamente e completamente entre as regas!
FASES:
Nem toda espécia de Dendrobium apresenta período de repouso definido, mas esse é o caso do Dendrobium thyrsiflorum e outros (Den. acinaciforme, aduncum, amoenum, aphyllum ou pierardii, chrysotoxum, densoflorum, draconis, agregatum ou lindley, nobile, pendulum ou crassinode...).


O período de repouso é essencial para essas espécies, pois é nele que acontece a formação dos botões florais.


Fonte das fotos: imagens do google.
Fonte da matéria: http://cynthiablanco.blogspot.com.br/2012/08/dendrobium-thyrsiflorum-como-cultivar.html

Marmelo não é apenas para fazer marmelada. Tem propriedades medicinais. Conheça:


Fotografia de Pixabay

O marmeleiro (Cydonia oblonga), é uma pequena árvore, único membro do género Cydonia, da família Rosaceae, cujos frutos são chamados marmelos. É originário das regiões mais amenas da Ásia Menor e Sudeste da Europa. Também é conhecido pelos nomes de marmeleiro-da-europa, marmelo e pereira-do-japão.

Usos
Em Portugal é um fruto que não é normalmente consumido cru, mas cozido, geralmente fazendo-se marmelada. Também se consome assado. No Brasil, é consumido quase que exclusivamente na forma industrializada, para produção de marmelada, e os frutos, tendo em vista a pequena produção local para a indústria, são importados do Uruguai e Argentina. Mas, atualmente a Capital do Doce de Marmelo quase artesanal é em São João do Paraíso (Minas Gerais), o doce já sai fabricado de São João do Paraíso "artesanalmente".

Benefícios e propriedades
O marmelo possui propriedades antioxidantes, além de ser rico em cálcio, fibras e ferro. Pode ser usado de forma eficaz contra 21 tipos de bactérias, e suas folhas podem ser usadas para o tratamento da dispepsia e da sinusite. A fruta, quando ainda verde, pode ser usada de forma eficaz no alívio das infestações de vermes intestinais e rotavírus. Ela atua ainda inibindo a aderência das bactérias na parede do intestino, evitando dessa forma infecções e danos mais graves.

A sua folha amarga, na forma de suco, misturada com mel, pode ser usada para aliviar a febre e o catarro, e com a adição de pimenta preta, pode ser eficaz no tratamento de icterícia. Suas folhas são eficazes ainda na diminuição dos níveis de glicose no sangue, auxiliando no controle do diabetes. Pode ser usada ainda na redução do colesterol e dos níveis de triglicérides, além do tratamento de aftas, males das gengivas e dores de garganta.

O fruto é ainda um excelente diurético e por conter vitamina C em grandes quantidades, pode ser usado para fortalecimento do sistema imunológico e no combate às gripes, constipações e resfriados. Por ser pobre em calorias e por evitar a retenção de líquidos, pode ser auxiliar na perda de peso em dietas de emagrecimento.

As sementes podem ser utilizadas como antidiarréico. Do marmeleiro também se extrai a vara de marmelo, instrumento de punição bastante usado no passado, e ainda em uso em algumas localidades.

Modo de usar:
- chá das folhas: diarreia, cólica, convalescênça.
- cataplasma das folhas trituradas: edema traumático, nevralgia facial, fissura na pele, queimadura.
- fruto: marmelada, geleia, xaropes, licor, pratos salgados.
- queimaduras: decocção de 10 g de sementes por 15 min. Lavar as queimaduras.
- inflamação de garganta: frutos com pele e sementes e água açucarada, cozinha-se e coa-se. Conservar em vidro. Usar uma colher em um pouco d´água morna para fazer gargarejo.
- diarreia: marmelada.
Marmelada feita em Marmelópolis, cidade que não tem esse nome por acaso. O marmelo movimenta parte da economia desse município do Sul de Minas. Fotografia de Jair Antônio Oliveira 

História
Brasil

Acredita-se que os primeiros marmeleiros plantados no Brasil tenham sido trazidos por Martim Afonso de Sousa na sua viagem de 1530. Os marmeleiros teriam se habituado muito bem ao clima da Capitania de São Vicente, principalmente a Serra da Mantiqueira, onde teria se tornado uma cultura subespontânea. No século XX, chegou a ser uma cultura importante, principalmente na década de 1930, quando a marmelada chegou a ser o doce industrializado mais consumido no País.Atualmente a capital do Doce de Marmelo tradicional é em São João do Paraíso (Minas Gerais).

Economia do marmelo
Brasil

No Brasil existe atualmente produção de marmelo nos estados de Minas Gerais, Rio Grande do Sul, Paraná, Goiás, Bahia, São Paulo e Espírito Santo. Mas apesar dessa relativa difusão geográfica apenas a produção mineira é comercialmente importante. As suas maiores plantações ficam nas comunidades do São João do Paraíso (Minas Gerais), Paus Preto e Argola, sendo que elas, juntas, correspondem à maior parte da produção do município. A produção de marmelo já foi bastante concentrada nas cidades mineiras de Delfim Moreira e Marmelópolis, no alto da Serra da Mantiqueira. O processo de produção de marmelo é quase toda artesanal.

Descrição botânica
É uma planta de porte médio (3 a 6 metros), de folhas oblongas e caducas, de sistema radicular superficial e fasciculado, com tronco tortuoso e copa arredondada. É uma árvore melífera, com flores alvas ou róseas. Os frutos são, normalmente, amarelos quando maduros, grandes, bastante aromáticos e adstringentes.

Cultivo e reprodução

O marmeleiro requer menos horas de frio do que a macieira e a pereira, por isso, no Brasil, esta planta pode ser cultivada deste o Rio Grande do Sul até Minas Gerais. O marmeleiro pode ser propagado vegetativamente por estaquia, mergulhia (de cepa ou em sulcos) e por enxertia (borbulhia ou garfagem) sobre porta-enxertos produzidos vegetativamente.
Marmelo ainda no pé em Marmelópolis MG. Fotografia de Jair Antônio Oliveira

Como consumir?
Você pode consumir o fruto de diversas formas. Para isso, quando estiver maduro, descasque e corte na vertical em duas metades de forma que seja possível retirar seus caroços. Corte então as duas metades em pequenos pedaços. Você pode cozinhar, assar, ensopar ou usar de outras formas em preparo de alimentos, pois não se desfaz. O consumo ao natural, ainda cru, no entanto, deve ser evitado.

Esse alimento é muito usado ainda em compotas, gelatinas e conservas. As sementes, quando trituradas, podem ser usadas para fazer um chá que possui ação purgativa. As flores da árvore marmeleiro podem ser usadas ainda na decoração de pratos e saladas, pois também é comestível.


Fontes: Wikipedia, Dicas de Saúde e Plantas que curam, 

terça-feira, 29 de novembro de 2016

TUDO O QUE VOCÊ PRECISA SABER PARA TER UMA HORTA ORGÂNICA NA SUA CASA!

“Ter plantas em casa é um privilégio”, dizia minha avó.

E é mesmo, especialmente nestes tempos de muitos prédios e pouco verde!

As plantinhas renovam o ar, tiram o estresse, alegram a casa, podem curar algumas doenças e, além de tudo, deixam o ambiente mais bonito.

No nosso caso, que moramos em cidade grande, a necessidade de cultivar plantas orgânicas em casa é essencial para o bem-estar.

E você também pode fazer isso e dar sua contribuição para o crescimento da agricultura orgânica urbana.

Como?

Primeiro, encontre um lugar adequado para que suas plantas possam crescer – jarros muito pequenos podem atrofiar as raízes grandes.

São boas opções para plantar pneus, vasos, latas de achocolatado, caixinha de leite, garrafas PET...

É importante que o recipiente tenha aberturas embaixo para que o excesso de água possa sair.

Mas, como foi dito antes, é preciso bom senso: raízes profundas devem ficar em recipientes altos.

O segundo passo e também de extrema importância é garantir a luz solar por pelo menos 4 horas ( ou grande luminosidade), mas lembre-se: não é bom que elas fiquem expostas ao sol e a ventos fortes o dia inteiro.

Agora é a hora de escolher o tipo de planta.

É como criar peixes, a gente não pode misturar todas as espécies no mesmo aquário.

É preciso respeitar as exigências naturais de cada uma.

Algumas plantas gostam do solo mais seco, por exemplo, o alecrim.

Enquanto outras, como a salsinha, preferem o solo mais úmido.

Você pode aproveitar as plantas mais altas para fazerem sombra às menores.

(*Veja como combinar as plantas de sua horta clicando em link no fim desta reportagem.)

Algumas pessoas preferem plantar em caixotes de madeira.

Pode ser!

Mas, como eles escoam água com muita facilidade, é bom que se coloque um pano embaixo, como TNT, saco de batata ou manta bidim fina.

Para reforçar a saída adequada da água, devemos preencher 10% do vaso com uma camada de argila, tijolos ou britas , antes de colocar o adubo.

A segunda camada deve ser composta de areia de água doce, para que a terra não fique compactada demais.

A areia do mar não é recomendada porque o sal impediria o crescimento das ervas.

A última camada deve ter a mistura de terra argilosa, areia e húmus orgânico – a média é de 1/3 para cada ingrediente, mas isso varia para cada tipo de planta.

Espécies de regiões secas preferem mais areia, já as de regiões úmidas gostam de mais argila.

Não use adubos químicos, prefira sempre cultivo orgânico.

Pronto! Agora você já tem o solo preparado e a muda de planta, que geralmente vem naqueles saquinhos pretos.

Retire a plantinha do saco e separe a raiz da terra que vem com ela, com muito cuidado.

Cave um pouco, deixando espaço para a raiz respirar.

Coloque a planta e cubra com a mistura da terra.

Em seguida, coloque algumas folhas por cima, que são matérias orgânicas e muito importantes, pois vão permitir que os nutrientes permaneçam.

Nem sempre compramos mudas e podemos também utilizar a técnica de estaquias, principalmente quando queremos plantar ervas e temperos como cebolinha, salsa, coentro, capim cidreira...



horta_-_garrafa_-_pet.jpg


O método é bastante comum e consiste no plantio de um ramo ou folha da planta, desenvolvendo uma nova planta a partir do enraizamento delas.

Quando for utilizar esse método é importante retirar quase todas as folhas do ramo, cortar 2/3 dele, deixando a parte inferior nua, e colocar em um recipiente com água para que as raízes se desenvolvam.

Regue sempre pela manhã ou final da tarde.

Você pode colocar o dedo na terra ou um palito de picolé para ver se ela está úmida ou seca.

Se, ao retirar o dedo ou palito, ele estiver seco, a planta precisa de mais água.

Coloque uma camada de húmus a cada três meses, mas não as estimule no inverno.

Apesar delas ficarem mais feias, faz parte do ciclo e precisamos respeitar.

A poda deve ser feita na diagonal e próximo a você.

Caso retire um fruto ou folhas, é preciso cortar um pedaço do galho, para renovação de energia.

Saiba como combinar as plantas de sua horta

Sabia que os legumes da horta podem ser bons ou maus vizinhos?

Sim, é verdade.

Veja abaixo os que são bons vizinhos (condições favoráveis) e os que são maus vizinhos (desfavoráveis):

combinar_legumes_2.jpg

EM APENAS 3 DIAS, VOCÊ VAI LIMPAR O FÍGADO, BAIXAR O PESO E DESINTOXICAR O ORGANISMO!

Uma ótima maneira de desintoxicar o corpo é esta receita.

Ela é especialmente indicada para um detox nos rins e no fígado.

E é uma desintoxicação suave, tranquila, sem nenhum sintoma desagradável.

Ela dura apenas três dias.

Os ingredientes também ajudam - não tem nada difícil, tudo é encontrado com facilidade na feira ou supermercado.

Os rins e o fígado são órgãos-chave para o metabolismo do corpo.

Infelizmente, eles sofrem muito com a alimentação artificial dos dias de hoje.

Na medicina chinesa, o fígado é o órgão mais importante para a mulher, assim como o rim o é para o homem.

A milenar medicina dos chineses entende que praticamente todo o sistema reprodutor feminino é regido pelo fígado, responsável por alterações no ciclo menstrual, presença de cistos de ovário, miomas uterinos, corrimentos ou prurido vaginais, alterações da libido como frigidez e impotência.

É o fígado que, pela medicina chinesa, direciona a circulação do sangue e regula o ciclo menstrual.

No entanto, a função mais importante do fígado, ainda conforme a medicina tradicional chinesa, é o equilíbrio emocional.

Os chineses acreditam que o livre fluir da energia do fígado é que nos permite responder com firmeza aos desafios da vida, sem cair no desânimo ou depressão, mesmo quando as coisas não caminham bem.

Os rins são o órgão da força, do vigor masculino.

É por isso que o mau funcionamento deles, na visão da medicina chinesa, resulta em problemas de impotência e de perda de libido.

De acordo com a fisiologia chinesa, os rins também são responsáveis pelo desenvolvimento de ossos e dentes fortes.

Quando eles estão deficientes, os ossos tornam-se mais quebradiços e a saúde dental deficitária.

Os rins também são considerados, por filtrarem todos os líquidos corporais, a fonte de energia para todos os outros órgãos.

Por isso, uma falha nas funções renais pode afetar qualquer outra parte do organismo.

Em resumo, os rins e o fígado são muito importantes e não devemos minimizar os esforços para mantê-los em pleno e bom funcionamento.

A receita que vamos ensinar agora é excelente por ser capaz de limpar, ao mesmo tempo, os rins e o fígado.

Saiba como fazê-la:

INGREDIENTES

1 colher (sopa) de azeite extravirgem de oliva
1 colher (sopa) de suco da laranja extraído na hora
Meia colher (sopa) de gengibre ralado
Meia colher (sopa) de alho picado

MODO DE PREPARO
Triture tudo em um liquidificador.
Tome imediatamente
Consuma por três noites, pouco antes de dormir.
Se for hipertenso, faça sem gengibre.

Ou converse com seu médico sobre o gengibre.

É que algumas pessoas hipertensas relatam aumento da pressão depois de consumir o gengibre.

Outras, porém, consomem gengibre e não relatam nenhum problema.

Por isso é muito importante conversar com seu médico sobre isso.

Este é um blog de notícias sobre tratamentos caseiros. Ele não substitui um especialista. Consulte sempre seu médico.

Fonte:http://www.curapelanatureza.com.br/post/11/2016/em-apenas-3-dias-voce-vai-limpar-o-figado-baixar-o-peso-e-desintoxicar-o-organismo

segunda-feira, 28 de novembro de 2016

Fundação Zoo-Botânica de Belo Horizonte realiza importante trabalho na conservação das abelhas

Quando o assunto é conservação ambiental, não importa o tamanho ou o valor comercial da espécie. Dos grandes mamíferos (elefantes, rinocerontes, gorilas, hipopótamos) aos pequenos animais, todos merecem ser conhecidos e cuidados. É com esse pensamento que a Fundação Zoo-Botânica de Belo Horizonte desenvolve ações voltadas para conservação das espécies de abelhas nativas existentes em seus espaços.

Atualmente, o declínio das populações de abelhas é um dos mais sérios obstáculos à preservação da natureza. Isso porque esses insetos, assim como as vespas, mariposas, borboletas, besouros, pequenos mamíferos (incluindo morcegos) e pássaros, são responsáveis pela polinização, que é um dos principais mecanismos de manutenção e promoção da biodiversidade na Terra.

A polinização é um processo de reprodução sexuada que garante a geração de frutos e sementes, incluindo as diversas plantas que são essenciais à sobrevivência do homem e dos animais. Os polinizadores são responsáveis pela transferência de pólen entre as flores, na chamada polinização cruzada. Atualmente as abelhas sofrem com a drástica redução de suas populações em decorrência da destruição dos habitats, do indiscriminado uso de agrotóxicos, das queimadas, e de outros fatores que ocasionam um desequilíbrio ecológico.

Com uma extensa área verde, a Fundação Zoo-Botânica de Belo Horizonte (FZB-BH) é um local com uma considerável variedade de espécies de plantas atraentes a polinizadores. Essa condição permite que seus diversos polinizadores, tais como as abelhas (que são expressivamente presentes nessa área), possam cumprir seus ciclos de vida e se manter ativos e integrados ao meio ambiente.

Neste contexto, técnicos da FZB-BH têm desenvolvido trabalhos que ajudam traçar estratégias de conservação de espécies de abelhas nativas. Isso ocorre de dois modos. Um deles é por meio de estudos acadêmicos que têm um objetivo mais amplo de possibilitar que a interação entre os chamados “polinizadores-chave” e suas plantas específicas resulte na recuperação de áreas degradadas. O segundo é pela introdução de técnicas de manejo ambiental correto, as quais permitem que esses insetos não ocupem áreas impróprias às atividades dos profissionais e à segurança das pessoas que frequentam a Fundação.

No primeiro caso, o destaque é o estudo desenvolvido pela bióloga do Jardim Botânico da FZB-BH, Juliana Ordones Rego, que, em parceria com a Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), e com financiamento da Fundação de Amparo à Pesquisa de Minas Gerais (Fapemig), desenvolveu um projeto para definir, avaliar e reproduzir espécies de plantas nativas que forneçam recursos florais para os “polinizadores-chave” e que sejam apropriadas à recuperação de áreas degradadas. Esse projeto teve como base de estudo a Reserva Particular do Patrimônio Natural (RPPN) Santuário do Caraça (em Catas Altas, Minas Gerais) e duas áreas de reserva da Região Metropolitana de Belo Horizonte: a Serra do Curral e a própria FZB-BH.

O estudo foi centrado em espécies herbáceas e arbustivas de Fabaceae, Solanaceae e Melastomataceae, e incluiu a avaliação, em campo, da interação dessas plantas com polinizadores-chave, a colheita de sementes e seu plantio em sementeiras experimentais. Foram selecionadas seis espécies vegetais fornecedoras de recursos florais para polinizadores-chave e com o potencial para recuperação de áreas degradadas. Também foram coletados sementes, frutos, estacas, mudas e indivíduos jovens dessas espécies para cultivo.

O cultivo desse material foi realizado no Jardim Botânico da FZB-BH. A biologia da polinização, o sistema reprodutivo e a frutificação das espécies escolhidas foram pesquisados in situ nas áreas de estudo. Protocolos de cultivo das espécies selecionadas foram criados para a produção de sementes e plantas, com a finalidade de que estas espécies pudessem ser testadas e utilizadas em medidas de recuperação de áreas degradadas.

Juliana Ordones também tem desenvolvido esse tema em sua tese de doutorado Plantas raras e ameaçadas de extinção – sucesso reprodutivo, interações com polinizadores e implicações para a conservação. Neste estudo a bióloga tem buscado conhecer a biologia reprodutiva de espécies de plantas raras e com risco de extinção, com o intuito de propor medidas conservacionistas. “Investigo se há fatores limitantes no sucesso reprodutivo dessas espécies, relacionados com a baixa eficiência de polinizadores ou falta desses, com a perda de flores e frutos, ou com a baixa germinação e estabelecimento das plantas”, explica.

Fonte: http://portalpbh.pbh.gov.br/pbh/ecp/noticia.do?evento=portlet&pAc=not&idConteudo=248973&pIdPlc=&app=salanoticias

Casca de abóbora é uma ótima aliada no combate ao diabetes, colesterol e triglicerídeos altos

Esta receita é surpreendente.
Apesar de simples, é muito poderosa.
Ela está no livro "Novos Segredos da Boa Saúde".
O autor do livro é o professor Salvatore de Salvo, físico, químico, escritor e professor da USP.
Ele garante, por experiência própria, que este tratamento baixa os níveis de ureia, colesterol, glicemia, lipídios e triglicerídeos.
Ou seja, limpa e renova totalmente o sangue e controla o colesterol, o diabetes e o ácido úrico.
E como é feito o tratamento?
Ele só leva dois ingredientes: água e casca de abóbora (ou jerimum, no Norte e Nordeste do Brasil).
Deve ser feito diariamente durante um mês.
Mas tem alguns segredinhos.
A abóbora não pode ir para a geladeira porque o frio, segundo o dr. Salvatore, altera as substâncias contidas na casca, o que é prejudicial para o tratamento.
Por isso programe-se, nesse período de um mês, para ir à feira a cada dois ou três dias para comprar abóbora em pedaços e que não foi refrigerada.
Por que a receita é tão poderosa?
O dr. Salvatore diz que a casca de abóbora age como um solvente de toxinas e colesterol, executando uma limpeza e renovação total do sangue.
O autor também garante que não há contraindicações nem efeitos colaterais.
A única coisa não tão agradável é o gosto.
Mas entenda que suco de casca de abóbora não é refresco, é remédio, um remédio natural maravilhoso e com resultados incríveis.
Então vale a pena este pequeno esforço, sim!
Outra coisa, a cor da sua urina vai mudar durante esse processo de desintoxicação do sangue.
Logo na primeira semana, uma grande quantidade de colesterol LDL (de baixo peso molecular) vai ser expulso do seu corpo, limpando as artérias, inclusive as cerebrais, colaborando para melhorar também a sua memória.
Então vamos ao tratamento.
Não há mistério.
Todos os dias, em jejum, 15-20 minutos antes do café da manhã, você vai bater 100 gramas de casca de abóbora com água natural (não pode ser gelada).
A abóbora mais recomendada, segundo o professor Salvatore, é a da variedade conhecida como "pescoço", que é a mais apropriada para doces (ver foto abaixo).
Se não encontrá-la, pode usar outra.
Só não faça com a "moranga".
A quantidade de água deve ser apenas o suficiente para o liquidificador funcionar.
Bata bem até se transformar numa vitamina de casca de abóbora.
Não coe e beba imediatamente.
Faça isso por 30 dias.
O autor diz, no livro, que já fez esse tratamento várias vezes e com "impressionantes resultados".
E que normalmente uma vez por ano faz exame de sangue e, se alguma anormalidade é apontada, ele repete o tratamento imediatamente.
O professor também sugere que você faça exame depois do tratamento para comparar com o que foi feito antes e, assim, atestar sua eficácia.

Este é um blog de notícias sobre tratamentos caseiros. Ele não substitui um especialista. Consulte sempre seu médico. Fonte: http://www.curapelanatureza.com.br/post/09/2016/um-segredo-revelado-normalize-colesterol-diabetes-e-triglicerideos-com-este-remedio

domingo, 27 de novembro de 2016

Você vai querer comer pipoca todos os dias depois de saber esta informação!

Chegou a hora da gente acrescentar pipoca ao cardápio!Não só porque é deliciosa, mas também por trazer alguns benefícios à nossa saúde.É verdade!Pipoca não é só um gostoso lanche consumido durante as sessões de cinema.
Chegou a hora da gente acrescentar pipoca ao cardápio!
Não só porque é deliciosa, mas também por trazer alguns benefícios à nossa saúde.
É verdade!
Pipoca não é só um gostoso lanche consumido durante as sessões de cinema.
Ela é um alimento cheio de virtudes:
1. Tem elevada quantidade de fibras.
Ou seja, permite o funcionamento regular do intestino.
2. Contém grande quantidade de oxidantes – chega a ser o dobro da de frutas.
Isso permite a prevenção de doenças degenerativas, como câncer e diabetes.
3. Desacelera o envelhecimento, pois tem antioxidantes que combatem os radicais livres que provocam a velhice.
4. Em quantidade moderada, pode contribuir para a perda de peso.
Esta é uma ótima notícia, não é mesmo?
Então, por que esperar uma sessão de cinema para aproveitar as maravilhas que a pipoca pode fornecer?
É só ter atenção para consumir moderadamente e, assim, curtir o estouro de sabor e vantagens que o lanche oferece.
1 xícara de pipoca estourada equivale a meio pão francês ou uma fatia de pão de fôrma.
Mas fique atento!
Consumir pipocas de micro-ondas ou aquelas vendidas no cinema não é uma boa ideia.
Pipoca boa de verdade – saudável - é aquela feita na panela de casa, com pouco óleo e sal.
Uma dica: com óleo de coco, ela fica sensacional, melhor do que com manteiga.
E de milho não transgênico, que geralmente é encontrado facilmente em lojas de produtos naturais e na internet.
Um pacote de 500 gramas de milho para pipoca orgânico custa menos de R$ 8,00.

Fonte: www.curapelanatureza.com.br
Link original:https://www.curapelanatureza.com.br/post/09/2016/voce-vai-querer-comer-pipoca-todos-os-dias-depois-de-saber-esta-informacao

Branco, amarelo, rosa, roxo, vermelho. Conheça as espécies existentes de JAMBO

Existem 5 variedades de Jambo bem difundida, são elas, o branco aqui descrito, o amarelo, o rosa, o vermelho e o roxo (conhecido também como Jamelão e de tamanho pequeno).

O Jambo a muito tempo é utilizado por diversos povos não só como alimento mas como remédio. Dele podemos aproveitar as flores, as folhas, as raízes e o fruto cada qual com sua receita, sua propriedade e seu uso específico.

Na cultura popular é comum usarem as flores como laxativo as raízes para problemas de diabetes, pulmões e etc… suas cascas servem no preparo de pomadas que aliviam queimaduras.
Na decocção das folhas queimadas e ai vale salientar o que já descrevi diversas vezes a respeito das ervas, que existem horas para colher uma mesma erva para cada tipo de providencia inclusive o uso da erva verde, seca ou queimada.

Uma mesma planta e nisso envolve o seu todo por completo pode servir como remédio ou como veneno dependendo da mistura, da colheita (hora) e da parte utilizada além da quantidade.

O Jambo Branco (Syzygium aqueum) ou dos Anjos é utilizado na mística principalmente pelo seu poder real de rejuvenescimento e tratamento no fortalecimento do sistema imunológico humano e de animais. Mas é na limpeza aural que ele é entendido dentro dessa cultura, disso seu nome popular “dos Anjos” por retirar das pessoas as cargas negativas.

É uma planta bela e de certa forma um pouco rara entre nós brasileiros. De origem Asiática segundo estudos foi disseminado por vários continentes como África e América do Sul se adaptando muito bem.

Em solo africano além do nome usual de Jambo/Jambolão, encontrei outros a seguir:Bundu Amakumbu – fruto milagroso (Kikongo),Umuti Vuka – Droga que levanta (Zulu) (Fonte: Planeta Vegetal)

O Jambo Amarelo - Syzygium jambos
Origem : Sudeste Asiático
Descrição : O jambo, é o fruto de uma espécie de Jambeiro, Syzygium jambos. Pertence ao gênero Syzygium e à família Myrtaceae, que inclui também a goiaba, a pitanga, o jamelão, a jabuticaba e o eucalipto. São frutos piriformes (em forma de pêra), com casca lisa e cerosa, rosada, esbranquiçada, amarela ou laranja-amarelada, polpa consistente e branca, e uma ou mais sementes de formato esférico no seu interior. É também conhecido como jambo-amarelo ou jambo-amarelado.

Há três espécies principais de Syzygium cujos frutos são conhecidos como jambo, todas nativas do continente asiático:

S. malaccense: Jambo-vermelho, com frutos vermelhos, adocicados e levemente ácidos;
S. jambos: Jambo-rosa, com frutos esbranquiçados, de sabor fraco;

O jambo é uma boa fonte de ferro, proteínas e outros minerais. Os frutos apresentam 28,2% de umidade, 0,7% de proteína, 19,7% de carboidratos, contendo entre eles vitaminas como A (beta caroteno), B1 (tiamina), B2 (riboflavina), minerais como, ferro e fósforo. Em 100g de polpa, tem 50 calorias.

Conheça o Abacate e seus benefícios para a saúde. Tem receita de pudim de abacate sem leite de vaca, sem açúcar e sem glúten

 Você já ouviu dizer que abacate é uma fruta gordurosa e, por isso, deve ser evitada?A informação não procede. A gordura do abacate é monoinsaturada, ou seja, é benéfica.Pode ficar tranquilo.
Você já ouviu dizer que abacate é uma fruta gordurosa e, por isso, deve ser evitada?
A informação não procede.

A gordura do abacate é monoinsaturada, ou seja, é benéfica.
Pode ficar tranquilo. O abacate é muito saudável

Veja o que ele pode fazer:

1. Previne doenças cardíacas
2. Previne alguns tipos de câncer
3. Reduz o colesterol ruim e melhora o bom
4. Atrasa o processo de envelhecimento
5. Equilibra os hormônios
6. Aumenta o metabolismo do corpo
7. Aumenta a capacidade de absorver nutrientes solúveis em gorduras de frutas e vegetais, como betacaroteno e luteína.
8. Possui propriedades antibacterianas e antifúngicas
9. Contribui para o controle do peso
10. Melhora as funções cerebrais
11. Protege o fígado de sobrecargas
12. É estimulante e afrodisíaco
13. É otima fonte de proteínas
14. É excelente para os diabéticos
15. Contém luteína, que serve de proteção contra doenças oculares como catarata e degeneração macular, a principal causa de cegueira na velhice.


O abacate também oferece nutrientes essenciais, como:
· Fibra
· Potássio (mais do que o dobro da quantidade encontrada na banana)
· Vitamina E
· Vitaminas do complexo B
· Ácido fólico
· Cálcio
· Magnésio
· Sódio
· Ferro
· Boro

Portanto, procure consumir abacate diariamente.Isso trará grandes benefícios à sua saúde.
Agora que você já conhece os benefícios da fruta, aprenda a fazer um delicioso pudim de abacate sem leite de vaca, sem açúcar e sem glúten:

INGREDIENTES
3 abacates maduros e grandes
3 a 6 colheres (sopa) de leite de coco
2 colheres (sopa) de mel puro
1/4 de xícara de cacau em pó
2 colheres (chá) de óleo de coco
1 colher (chá) de extrato de baunilha

MODO DE PREPARO
Adicione todos os ingredientes no liquidificador e bata em velocidade máxima por cerca de um minuto.
Quando a mistura tiver homogênea, coloque numa forma e leve para a geladeira.
Deixe descansar por meia hora e depois aproveite.
É simplesmente delicioso!

Este é um blog de notícias sobre tratamentos caseiros. Ele não substitui um especialista. Consulte sempre seu médico.

Fonte: www.curapelanatureza.com.br, exceto fotos.

sábado, 26 de novembro de 2016

Deliciosa e fácil receita de DOCE DE MANGABA

Ingredientes
2 quilos de mangaba
700 g de açúcar
1/2 litro de água
3 cravos-da-índia
2 paus de canela

Como fazer
Lave as mangabas e fure-as com um garfo para extrair o leite da fruta.
Coloque-as de molho em uma tigela com água durante pelo menos quatro horas.
Esprema o suco de um limão na água para ajudar a retirar todo o leite das frutas.
Faça a calda: misture o açúcar com a água, adicione os cravos e a canela e deixe ferver bem.
Acrescente as mangabas e deixe cozinhar durante 30 minutos.


Fotografias de Carlos Stan (Igarapé Bem Temperado)

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Conheça o projeto EcoVida

Postagens populares

Seguidores