Quem sou eu

Minha foto

Sou Fotógrafo Profissional, Sertanista e atualmente trabalho com fotografia de Eventos Sociais em SP.

Arquivo do blog

Tecnologia do Blogger.

domingo, 23 de outubro de 2016

Conheça as espécies de ipês existentes e saiba quais são as indicadas para calçadas e praças.


Fotografia de Arnaldo Silva
A beleza dos Tabebuias, os populares ipês fascinam todas as pessoas. São incrivelmente belos. Devido a sua beleza exuberante, vem sendo cada vez mais plantados nas cidades.
Mas antes de plantar um ipê em sua calçada, busque informações sobre a espécie para que possa plantá-lo num local adequado para não ter problemas futuros com danos a tubulações de água, esgoto, fiação e calçadas. Isso porque as calçadas que existem hoje são muito estreitas, entre 1 e 2 metros, por isso alguns ipês acabam virando problemas no futuro. Em calçadas largas não geram problemas.Abaixo estão relacionadas 12 espécies de Ipês existentes e onde podem ser plantadas.
01 - Ipê-roxo-da-mata - Tabebuia avellanedae

Fotografia de Wilson Fortunato em Bom Despacho MG
Ipê roxo-da-mata – árvore com altura de 20 a 35 metros e diâmetro do tronco varia de 60 a 80 centímetros. Pode ser utilizada no paisagismo, plantada em praças, mas longe das calçadas e construções.
02 - Ipê-amarelo da Mata Atlântica - Tabebuia chrisotricha 
Tabebuia chrisotricha Fotografia do Zekinha
Ipê amarelo da mata atlântica – árvore com altura de 4 a 10 metros, tronco pode chegar a 30-40 cm de diâmetro. É uma espécie com floração precoce e pode ser plantado em calçadas.
03 - Ipê-roxo - Tabebuia heptaphylla 
Ipê Roxo (Tabebuia heptaphylla) Foto Carlos Alberto Coutinho
Ipê roxo – árvore com altura de 10 a 20 metros, tronco com diâmetro que varia de 40 a 80 centímetros. Pode ser usada no paisagismo plantada em praças, mas distante de calçadas e construções.
04 - Ipê-roxo-de-bola - Tabebuia impetiginosa 
Tabebuia impetiginosa - Fotografia de Wilson Fortunato
Ipê-roxo-de-bola – árvore com altura de 8 a 12 metros, tronco com diâmetro de 60 a 90 centímetros, muito ornamental, pode ser plantado em praças, mas distante do calçamento e construções.
05 - Ipê-amarelo-do-Cerrado - Tabebuia Ochracea 
Tabebuia ocharacea. Fotografia de Arnaldo Silva
Ipê amarelo do cerrado – árvore com altura entre 6 e 14 metros, diâmetro do tronco entre 30 a 50 centímetros. De floração precoce, é uma das mais belas espécies de Ipês. Em nossa região ocorre no cerrado, e pode ser plantado nas calçadas.
06 - Ipê-de-El-Salvador - Tabebuia pentaphylla 
 Tabebuia pentaphylla. Esta espécie de ipê está plantado na Praça do Rotariano em Bom Despacho MG. Fotografia de Arnaldo Silva
Ipê-de-El-Salvador – Ipê rosa. Arvore exótica com altura entre 15 a 30 metros, diâmetro do tronco pode chegar a 50 centímetros, flores rosas-clara, muito ornamentais, pode ser plantado em praças, porém distante do calçamento e de construções.
07 - Ipê-branco - Tabebuia-roseo-alba  
Tabebuia rose-alba. Fotografia de Demétrius Rodrigues
Ipê-branco – árvore com altura entre 7 a 16 metros de altura, diâmetro do tronco varia entre 40-50 centímetros, floradas de curta duração, mas muito ornamental, pode ser usado na arborização das calçadas.
08 - Ipê-amarelo-do-brejo - Tabebuia Umbellatta 
Ipê-amarelo-do-brejo – Espécie de nossa região, adaptada para áreas úmidas e encharcadas, possui altura entre 10 a 15 metros, diâmetro do tronco 40-50- centímetros pode ser plantado em calçadas.
09 - Ipê-da-casca-lisa - Tabebuia Vellosoi 
Ipê-da-casca lisa – Espécie com altura entre 15 a 25metros, diâmetro do tronco entre 40 a 70 centímetros. Árvore de crescimento muito lento, mas atinge grande porte e por isso deve ser plantado em praças, mas longe do calçamento e construções.
10 - Ipê-vermelho - Tabebuia gemmiflora Rizzini & A. Mattos

O Ipê-vermelho é da família das Bignoniaceae. É uma planta nativa exclusivamente da Caatinga do Vale do Jequitinhonha, em Minas Gerais. Por ser pouco conhecido, sua dispersão pelo restante do Estado é bem restrita.
Folhas do Ipê-vermelho. Foto de Simone Carvalho (http://sites.unicentro.br/wp/manejoflorestal/ipe-purpura/)
Sua madeira é usada nas carvoarias da região e para abastecer fogões à lenha.
Autoria desconhecida.
Em algumas cidades, são bastante usadas na arborização urbana, já que essa espécie de ipê é de porte médio, atingindo de 8 a 10 metros de altura, com 20 centímetros de diâmetro. 
Suas raízes são profundas e não danificam calçadas.
A florada começa em agosto e termina em setembro, sendo ótima para polinização, é um grande atrativo para as abelhas. A frutificação e liberação da sementes ocorre no fim da florada e são dispersas pelo vento.
cápsula cilíndrica glabra.
As flores do Ipê-vermelho são compostas de 3 foíiolos. Fotografia de Simone Carvalho
(http://sites.unicentro.br/wp/manejoflorestal/ipe-purpura/)
Bibliografia consultada: LORENZI, H. Árvores Brasileiras: manual de identificação e cultivo de plantas arbóreas nativas do Brasil. Vol. 3, 1. Ed. Nova Odessa, SP: Instituto Plantarum, 2009.384 p.
11- Ipê-verde (Cybistax antisyphilitica)

Foto do site http://arvores.brasil.nom.br
O Ipê-verde é uma planta nativa do Cerrado. Tem várias denominações, dependendo da região é conhecido por Ipê verde, caroba de flor verde, caroba brava, ipê de flor verde, ipê mandioca, ipê da várzea, aipê, cinco chagas,ipê pardo, Caroba do campo, carobinha verde, jacarandá.
É uma planta de porte médio, de 5 a 10 metros de altura. Em algumas regiões pode ultrapassar 15 metros de altura. Seu tronco tem entre 15 e 40 centímetros.
http://www.globaltree.com.br/ipe-verde.html
O Ipê Verde é ótimo para o paisagismo urbano, principalmente arborização de ruas estreitas. Sua florada acontece entre dezembro e março. Sua flores são tubulosas, na cor verde.
O extrato do ipê-verde vem sendo usado contra a larva do mosquito Aedes-aegypti, transmissor da dengue. Ainda não foi comprovado mas acredita-se que o ipê-verde tenha propriedades medicinais.
12 - Ipê tabaco - Zeyheria tuberculosa
Foto extraída do site arvores.brasil.nom.br/new/ipetabaco/
O ipê-tabaco (Zeyheria tuberculosa), também conhecido por ipê-felpudo, bolsa-de-pastor, camaruçu, bucho-de-boi, ipê-bóia, ipê-cabeludo, ipê-cumbuca, ipê-preto, ipê-una, velame-do-mato e saco-de-carneiro, é uma espécie de planta da família Bignoniaceae. É chamado de ipê, mas não faz parte do gênero Tabebuia.
Nativa das florestas de todo o sudeste e partes do centro-oeste e nordeste do Brasil, com grande potencial madeireiro e silvicultura, vem sendo ameaçada de extinção pela exploração madeireira, agropecuária e carvoaria. É também usada na arborização urbana.

Flores do Ipê-tabaco. Fotografia de Reinaldo Brito
Distribuição
Possui uma distribuição muito ampla no Brasil, abrangendo os estados de Minas Gerais, São Paulo, Mato Grosso do Sul, Espírito Santo, Rio de Janeiro, Goiás e Bahia. Ocorre em florestas pluviais e florestas estacionais semi-decíduas, sobre os mais variados solos, desde regiões do Planalto Central e zonas de altitude das serras do Espinhaço, da Mantiqueira e do Mar, até o litoral do Espírito Santo, suportando bem os climas: seco do interior, quente e úmido no litoral, e frio sujeito a geadas, mais ao sul e nos topos de serras.
Características
Ipê-tabaco florido
É uma árvore pioneira de médio a grande porte, atinge mais de 30 m de altura e diâmetro superior a 80 cm (geralmente com 15–20 m x 30–50 cm).
Sua copa é colunar quando jovem, cônica a globosa quando adulta, encimando um longo fuste retilíneo, com ramos ascendentes e ramificação racemosa. Tronco reto, cilíndrico, com mais de 2/3 da altura da árvore. Casca grossa com 2 a 5 cm de espessura, cinza-clara a pardo-amarelada, profundamente sulcada e muito fissurada, formando longas cristas longitudinais; internamente revestida por inúmeras e finas camadas fibrosas, com aspecto de papel pardo, estratificadas, que se soltam em longas tiras quando puxadas. Ramos grossos, gretados, ásperos, felpudos quando novos. Suas flores são pequenas muito escuras, florescem de novembro a janeiro.
Sua madeira é de excepcional qualidade, sendo conhecida no exterior como Brazilian-walnut. é talvez a melhor espécie de madeira para pisos de luxo, muito apreciada pela construção-civil. 


(fonte sobre o Ipê-tabaco: Wikipedia)
Consulta: ÁRVORES BRASILEIRAS – Manual de Identificação e Cultivo de Plantas Arbóreas Nativas do Brasil – Vol. 01 - Fonte parcial dos textos:www.portoferreirahoje.com.br
AVISO LEGAL:Este conteúdo pode ser publicado livremente, no todo ou em parte, em qualquer mídia, eletrônica ou impressa, desde que contenha um link remetendo para o site www.conhecaminas.com

4 comentários:

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Conheça o projeto EcoVida

Postagens populares

Seguidores